Nome do Projeto
Prática de Ensaios Laboratoriais aplicados à Pavimentação (ano 2)
Ênfase
ENSINO
Data inicial - Data final
25/09/2017 - 21/09/2018
Unidade de Origem
Área CNPq
Engenharias - Engenharia Civil - Geotécnica
Resumo
O presente projeto trata-se do segundo ano do projeto “Prática de Ensaios Laboratoriais aplicados à Pavimentação”, executado entre os meses de Junho de 2016 a Abril de 2017. A partir da criação do curso de Engenharia Civil na Universidade Federal de Pelotas, através da Portaria 0941/2010, foram obtidos recursos financeiros para o desenvolvimento da infraestrutura do referido curso. Dentro da infraestrutura do curso, estão inclusos os Laboratórios de Ensino, cujos recursos foram oriundos de projetos de ensino, pesquisa e/ou extensão, bem como os editais PROEQUIP. Entre os laboratórios de ensino que contribuem ao curso de Engenharia Civil, está o Laboratório de Pavimentação, cuja contribuição é efetiva na disciplina de Pavimentação (1630017) do curso de Engenharia Civil, bem como contribui ao aprendizado das disciplinas de Mecânica dos Solos (0570045), Pavimentação Avançada (1630039) e Mecânica dos Solos Avançada (1630040), do mesmo curso. A partir de recursos oriundos essencialmente dos editais PROEQUIP 2013 e 2014, o Laboratório de Pavimentação adquiriu equipamentos que permitem a execução de ensaios laboratoriais essenciais para a caracterização de materiais empregados em obras de infraestrutura rodoviária, cruciais para a verificação da qualidade dos referidos materiais, qualificando-os ou não para seu uso em campo.

Objetivo Geral

O presente Projeto de Ensino tem como objetivo a qualificação técnica de alunos de graduação do curso de Engenharia Civil da UFPel para compreensão, execução e interpretação de resultados de ensaios laboratoriais aplicados à Pavimentação.

Justificativa

Na disciplina de Pavimentação (1630017) do curso de Engenharia Civil, é previsto o estudo do comportamento dos materiais empregados em obras de rodovias. Entretanto, em função do programa de ensino da referida disciplina, nem sempre é possível contemplar o estudo de maneira mais profunda e prática, devido a limitações de tempo e infraestrutura. Posto isto, é crucial proporcionar aos alunos maior tempo de contato com a prática de laboratório na área, proporcionando aos alunos um aprendizado prático do comportamento e caracterização dos materiais de Pavimentação, bem como execução dos ensaios. Muitas vezes, o engenheiro rodoviário precisa ter contato visual e tátil com o material, sentindo sua plasticidade, rugosidade, consistência, de modo a tomar decisões de projeto e campo com base mais realista. Tal contato será possibilitado aos alunos através da disponibilidade do Laboratório, preparando os alunos mais adequadamente para enfrentarem situações de obra e ao mesmo tempo incentivando-os ao interesse pela área de Pavimentação. Além do que foi dito, é importante ressaltar o fato que, Atualmente, a área de Pavimentação goza de um considerável investimento por parte do governo Federal, evidenciado pelas duplicações de rodovias como a BR116, trecho Pelotas-Guaíba. Tal fato demandará engenheiros preparados para projeto e execução destas obras. Por isto, a prática vivida dentro Laboratório de Pavimentação é crucial para uma formação sólida dos alunos, de forma a estarem aptos a trabalhar nestas obras e no mercado da engenharia rodoviária. Além do âmbito do Ensino, os benefícios da prática no Laboratório de Pavimentação abrangem os âmbitos da Pesquisa e Extensão. No âmbito da Extensão, os alunos presentes na prática do Laboratório fortificaram a relação Universidade-comunidade-aluno, uma vez que o presente projeto de ensino também vislumbra a formação de técnicos para o Laboratório de Pavimentação, de forma que os mesmos trabalhem em projetos de pesquisa e extensão.

Metodologia

A metodologia a ser empregada consiste em encontros semanais de 4 (quatro) horas com os alunos envolvidos no projeto, no Laboratório de Pavimentação do Centro de Engenharias (sala 103), no qual cada encontro seguirá as seguintes diretrizes:
i) Concepção teórica dos ensaios: explicações, por parte do Coordenador do Projeto, do ensaio em si e do que o comportamento do material observado no ensaio implica na realidade observada em campo;
ii) Demonstração ou orientação, por parte do Coordenador do projeto, do procedimento de ensaio a ser realizado no dia, com o apoio da(s) norma(s) técnica(s) que rege(m) o ensaio;
iii) Execução, por parte dos alunos, dos procedimentos de ensaios demonstrados pelo coordenador, sob a supervisão do mesmo;
iv) Orientação, por parte do coordenador, da interpretação dos resultados do ensaio realizado;
v) Quando se julgar pertinente, pretende-se enviar previamente material didático e as normas técnicas sobre os ensaios a serem realizados no laboratório, de modo a facilitar a orientação dos alunos envolvidos; e vi) Avaliações periódicas do aprendizado dos alunos, quando pertinente, com ensaios a realizar e confecção de relatórios.

Resultados Esperados

O presente projeto de ensino almeja os seguintes impactos:
i) Reforço e aprofundamento dos conhecimentos na área de Pavimentação aos alunos interessados;
ii) Estímulo dos alunos a se interessar pela área de Pavimentação, frente às áreas mais tradicionais da Engenharia Civil, como Construção Civil e Estruturas;
iii) Forte atividade do laboratório de Pavimentação do Centro de Engenharias, criada a cultura de execução frequente de ensaios em suas dependências;
iv) Atração do interesse de empresas e outras Universidades a fazer interação com o Laboratório de Pavimentação, em função da forte atividade do laboratório, a capacitação técnica e interesse dos alunos na execução dos ensaios, e v) Captação de recursos financeiros para o Laboratório de Pavimentação, dado o interesse de empresas citado em iv.

Indicadores, Metas e Resultados

A presente proposta de projeto refere-se à renovação do projeto de ensino "Prática de Ensaios Laboratoriais aplicados à Pavimentação" vigente de Junho de 2016 a Abril de 2017. Portanto, o questionário de avaliação mencionado anteriormente já foi feito com os alunos participantes do projeto, no qual constatou-se o seguinte:
i) No questionário, foram feitas perguntas sobre o resultado de sua participação no projeto, sobre a complementação dos conhecimentos acadêmicos adquiridos no projeto e sugestões para melhorias. Entre a complementações na formação citadas pelos alunos, foram mencionadas compreensão mais aprofundada do assunto de pavimentação e mecânica dos solos, aprendizado de como trabalhar com diferentes pessoas em um ambiente de laboratório, aprendizado de como pesquisas e trabalhos científicos (as atividades de laboratório executadas no período de projeto resultaram em trabalhos de iniciação científica publicados no CIC/2016 da UFPel, além de trabalhos submetidos no ano de 2017 na Mostra de Produção Universitária da FURG e no Salão de Iniciação Científica da UFRGS.) são desenvolvidos e despertar de motivação e interesse pelas áreas de pavimentação e mecânica dos solos.
ii) No mesmo questionário, foi pedido aos alunos sugestões de melhoria. Durante a realização do projeto, coordenador e alunos participantes puseram em prática o cronograma de atividades proposto. Entretanto, dado o potencial e o excelente engajamento dos alunos participantes, houve grande motivação para que os alunos apresentassem seus resultados nos eventos de iniciação cientifica ocorridos no período. Neste ponto, os alunos sentiram falta de um cronograma de ensaios específico para os dados a publicar nos eventos, bem como uma maior fundamentação teórica aos ensaios que estavam fazendo, uma vez que o foco principal do projeto foi fornecer a prática aos alunos. Desta forma, acredita-se que no prosseguimento do projeto estas sugestões sejam acatadas, de forma a aperfeiçoar o projeto.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANA CAROLINA LEITE CESPEDES402/04/201831/07/2018
ANDRE LUIS SOARES DA SILVA423/07/201821/09/2018
CRISTIAN DA CONCEIÇÃO GOMES402/04/201801/05/2018
CÁSSIO BOLÔNIA HORTA DE OLIVEIRA402/04/201831/05/2018
EDUARDO PEIXOTO DE OLIVEIRA402/04/201831/07/2018
ESTELA MAILLO ROSA402/04/201829/06/2018
GABRIEL INÁCIO LAUX DOS SANTOS402/04/201831/07/2018
GUILHERME HELLER LUDTKE423/07/201821/09/2018
GUSTAVO LUÍS CALEGARO402/04/201829/06/2018
JOÃO PEDRO ALMEIDA LOPES423/07/201821/09/2018
Jardel Arnold Siveris402/04/201831/07/2018
KLAUS MACHADO THEISEN825/09/201721/09/2018
LEONARDO ROSA MORAES423/07/201821/09/2018
NÍCOLAS AUGUSTO CARVALHO CORREIA402/04/201831/07/2018
OTÁVIO KICKHÖFEL DA FONSECA402/04/201821/09/2018
PRISCILA MILECH THEISEN423/07/201821/09/2018
RICARDO CASTILHOS DE OLIVEIRA402/04/201831/07/2018

Página gerada em 07/08/2022 21:50:11 (consulta levou 0.041318s)