Nome do Projeto
Análise de obras e projetos: arquitetura e estética
Ênfase
ENSINO
Data inicial - Data final
30/04/2018 - 03/09/2018
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo - Teoria da Arquitetura
Resumo
A Resolução No 2, de 17/06/2010, criou duas disciplinas no currículo da FAURB: Estética e História das Artes. Estética, à diferença da História das Artes, é uma disciplina recente nos currículos brasileiros. Conceitos de estética (da filosofia, originalmente) aplicados à arquitetura ficavam distribuídos nas teorias da arquitetura e nas modalidades de "estudos de arte", sob várias denominações e organizações de conteúdos. No Brasil, da Portaria 1770 do MEC (1994) até a Resolução de 2010 a estética tornou-se conteúdo discriminado e obrigatório nos currículos. Na formação do arquiteto urbanista, a área de Teoria da Arquitetura tem uma história mais antiga com uma tradição consolidada na prática do ensino, nos currículos, na bibliografia específica, etc. Comparativamente, a Estética pode ser considerada uma disciplina "nova". Portanto, há carência de bibliografia e materiais bem sistematizados nessa área, comparativamente a outras matérias. Além disso, a complexidade da cultura visual contemporânea, bem como as abordagens contemporâneas das arquiteturas do passado, estão em processo de transformação acelerada e mesmo disciplinas "novas" como a Estética precisam atualizar-se permanentemente. Por fim, as práticas de ensino de teoria e projeto a análise de obras e projetos-exemplo ainda privilegiam aspectos de adequação do programa às funções, ficando a análise estética em último lugar e, em geral, preterida, inclusive por falta de domínio dos conceitos adequados para as análises, que tornaram-se praticamente assunto de especialistas, conforme a evolução da disciplina, exposta resumidamente acima. Assim, um projeto de ensino na área da Estética inevitavelmente ficará condicionado às referidas de informação acumulada na área, bem como aos problemas de atualização do ensino. Conteúdos, meios e mídias dessa área precisam sempre de atualização.

Objetivo Geral

Objetivo Geral
Atualizar e potencializar os meios de ensino da disciplina Estética.

Justificativa

Nas ciercunstâncias descritas nas considerações iniciais, um projeto de ensino de organização, sistematização e atualização dos materiais de Estética, que inclua pelo menos uma atividade de monitoria voluntária justifica-se pela necessidade de:
— elaborar uma seleção e atualização de imagens, sua classificação prévia e sua montagem em apresentações (tarefas que requerem auxílio) para atualizar os meios da disciplina;
— aplicar exercícios práticos para a aprendizagem de temas específicos, tais como diferenciação de estilos artísticos e estudo de qualidades chamadas de “regionais” dos objetos arquitetônicos e urbanísticos, enquanto “objetos estéticos”
— trabalhar com temas-chave: a) proporções em arquitetura e b) a análise comparativa dos efeitos estéticos de obras e projetos, por meio de imagens.
— renovar apostilas e materiais de leitura, bem como tutoriais de novos exercícios.
Assim, há três justificativas essenciais de um ensino de Estética auxiliado por monitoria: 1) trabalho com imagens visuais; 2) aplicação e orientação de exercícios; 3) produção de materiais de leitura com ilustrações, incluindo elaboração de artigos e trabalhos a serem apresentados em eventos de iniciação científica e outros.

Metodologia

Metodologia
1) Sessões de trabalho poara leituras e selecção de imagens de opbras e projetos.
2) Seessões de orientação de monitoria para a preparação de aulas e mídias utilizadas na prática de ensino, conforme os objetivos específicos.
3) Orientações dedicadas à monitoria para a produção de artigos e outros materiais didáticos, incluindo apresentações de resumos em eventos de iniciação científica e outros.
4) Inclusão dos demais alunos de cada turma nas mesmas atividades, atribuindo-lhes tarefas de produção de artigos e preparação de trabalhos de iniciação científica, sob orientação e supervisão do professor e auxiliados pela monitoria.
5) Seleção de materiais pertinentes à produção de artigos e comunicações em eventos na área, quando for oportuno submeter esses materias à aceitação em publicações ou eventos.
6) Preparação de materiais didáticos tamnto para a monitoria quanto para artigos e outras publicações.

Resultados Esperados

Obs. 1) Já se obteve bons resultados em turmas precedentes de Estética e de outras disciplinas de Teoria e História da Arquitetura na área da produção e divulgação de conhecimento (incluindo artigos para publicação elaborados pelos discentes), quando essas disciplinas “teóricas” foram auxiliadas por monitoria ou estágio docente realizado por mestrandos do PROGRAU-FAURB.
Obs. 2) A monitoria intensifica e estreita a comunicação dos discentes entre si e com o professor e por isso a realização de tarefas menos comuns, como produção de artigos e apresentações de trabalhos em eventos, abrangendo toda uma turma, torna-se facilitada, incentivadora e prazerosa.
Obs. 3) Neste projeto, em particular, espera-se uma aproximação maior entre o Curso de Graduação em Arquitetura e Uebanismo da FAURB-UFPel com o Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo (PROGRAU-UFPel), com a participação de um aluno mestrando no projeto.


Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANA LUCIA COSTA DE OLIVEIRA230/04/201803/09/2018
ANDREY SANTOS PEIXOTO430/04/201803/09/2018
DIEGO LEITE DA SILVA430/04/201803/09/2018
SYLVIO ARNOLDO DICK JANTZEN430/04/201803/09/2018

Página gerada em 26/10/2020 04:47:29 (consulta levou 0.311891s)