Nome do Projeto
Vídeos Didáticos de Biodgradação da Madeira
Ênfase
ENSINO
Data inicial - Data final
01/02/2019 - 31/12/2019
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Agrárias - Recursos Florestais e Engenharia Florestal - Tecnologia e Utilização de Produtos Florestais
Resumo
A ementa da disciplina de Biodegradação e Preservação da Madeira do Curso de Engenharia Industrial Madeireira do Centro de Engenharias (CEng) da Universidade Federal de Pelotas (UFPEL) apresenta em seu escopo: “Causas e Agentes da Deterioração da Madeira. Requisitos para o Desenvolvimento de Fungos. Meios de Controle. Tipos de Degradação da Madeira Causados por Fungos. Ataque a Madeira por Insetos e Meios de Controle.” Ou seja, abordagens sobre a biodegradação da madeira, particularmente, sobre os principais agentes de biodegradação, fungos e insetos. Percebe-se que atualmente, os acadêmicos consomem de forma intensiva vídeos e materiais digitais, neste sentido buscando tornar a temática mais atrativa e qualificar as aulas da disciplina, visa-se implementar as ferramentas didáticas disponibilizadas aos acadêmicos elaborando vídeos sobre biodegradação da madeira e disponibilizando-os as acadêmicos da disciplinas e demais interessados no assunto. Com isto, o presente projeto visa a produção de vídeos didáticos abordando a temática da biodegradação da madeira, como um elemento de apoio didático à disciplina na busca de contribuir na qualificação do processo ensino-aprendizagem.

Objetivo Geral

O presente trabalho tem por objetivo desenvolver vídeos didáticos para contribuir com o processo de ensino-aprendizagem da disciplina de Biodegradação e Preservação da Madeira.


Justificativa

A fim de auxiliar no processo ensino-aprendizagem da disciplina de Biodegradação e Preservação da Madeira serão desenvolvidos vídeos apresentando alguns dos principais agentes de degradação da madeira, sendo uma ferramenta complementar para o desenvolvimento das aulas.
De acordo com Alves e Mendes (2002) a degradação biológica da madeira é causada por organismos xilófagos compreendidos basicamente por: bactérias, fungos, insetos, moluscos e crustáceos. Os fungos e os insetos formam os grupos mais importantes, responsáveis por perdas significativas nos vários tipos de produtos florestais.
Santos et al. (2016) salienta que utilizando novas tecnologias de comunicação, pudemos dinamizar as aulas. A produção de audiovisual, bem como de outros recursos tecnológicos, no meio acadêmico tem sido cada vez mais inserida e utilizada pelos docentes, a fim de facilitar a aprendizagem dos alunos.
O vídeo, como os outros recursos, são considerados meios da disseminação da aprendizagem, promovendo a documentação de um estudo, tornando o conteúdo mais próximo do aluno, já que está em formato em que o acadêmico está familiarizado e usa com muita frequência.
Cabe ressaltar que iniciativas desta natureza, tem como propósito ser um instrumento para implementar o processo de ensino-aprendizagem, mas de forma alguma, suprimindo as demais práticas pedagógicas já estabelecidas e utilizadas. BEHAR et al., (2009), destaca que o uso das tecnologias digitais não podem de forma alguma substituir o professor, sendo apenas uma ferramenta dele, por mais importante que sejam esses recursos.

Metodologia

Os vídeos serão elaborados a partir de um smartfone, Motorola Moto E4, com resolução de filmagem de 1280 x 720 pixel. Após a filmagem os vídeos serão enviados a um computador e editados pelo programa livre LightWorks.
Na edição dos vídeos serão realizadas edições de imagem, inserção de textos, fotos, áudios e realização de demais ajustes para a qualificação destes materiais.
Para a realização dos vídeos serão utilizados materiais da Coleção de Agentes Xilófagos do Laboratório de Biodegradação do CEng da Ufpel.
Serão utilizados, exemplares de fungos e insetos, peças de madeiras atacadas por estes agentes e resíduos gerados pela ação desses agentes xilófagos na madeira.
As fotos utilizadas nos vídeos também serão realizadas com o mesmo smartfone. Tanto para as fotos como os vídeos, para melhor visualização dos indivíduos e demais elementos, será usado fundos neutros.
Os vídeos produzidos serão disponibilizados na página da disciplina no AVA/Moodle da UFPel.

Resultados Esperados

Espera-se que os vídeos possibilitem uma abordagem ampliada e um melhor entendimento das características visuais dos agentes biodegradadores envolvidos neste tema. Que seja uma ferramenta para a dinamização das aulas, promovendo contribuições no processo ensino aprendizagem dos acadêmicos da disciplina.

Indicadores, Metas e Resultados

Solicita-se a confecção de certificados para os participantes do projeto.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
FELIPE DOS SANTOS CARDOSO2015/05/201915/12/2019
GABRIEL ANTUNEZ BRAZ801/02/201931/12/2019
LEONARDO DA SILVA OLIVEIRA401/02/201931/12/2019
MARCOS THEODORO MULLER401/02/201931/12/2019
ROBERTO SOARES MACHADO801/02/201931/12/2019

Página gerada em 29/05/2022 05:41:53 (consulta levou 0.037068s)