Nome do Projeto
CineFAT
Ênfase
ENSINO
Data inicial - Data final
01/08/2019 - 31/07/2020
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Sociais Aplicadas - Administração
Resumo
De acordo com a Instrução Normativa n. 63 do Ministério da Cultura do Brasil, de 02 de outubro de 2007, cineclubes constituem-se espaços de exibição não comercial de obras audiovisuais nacionais e estrangeiras diversificadas, que podem realizar atividades correlatas, tais como palestras e debates acerca da linguagem audiovisual. Nesse sentido, o CineFAT é uma ação de extensão que tem por finalidade promover o cineclubismo na Faculdade de Administração e de Turismo (FAT) da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), através da exibição e discussão crítica de filmes cujos roteiros envolvam temas pertinentes a seus cursos. Os ciclos de exibição serão organizados a partir de quatro eixos: (a) Direitos Humanos, (b) Políticas Públicas, (c) Empresas e (d) Organizações e Trabalho. Desta forma, o CineFAT busca contribuir com a formação intelectual dos estudantes da Faculdade, promovendo também a democratização do acesso à cultura, a popularização da arte cinematográfica e a difusão de obras que não teriam lugar na exibição comercial.

Objetivo Geral

O CineFAT tem, por objetivo geral, criar um cineclube para a exibição e discussão crítica de filmes cujos roteiros envolvam temas pertinentes aos cursos da Faculdade de Administração de Turismo (FAT).

Justificativa

O cineclubismo é um movimento cultural que busca unir a apreciação cinematográfica a uma experiência educativa. Uma das melhores definições da atividade cineclubista pode ser encontrada na Instrução Normativa n. 63 do Ministério da Cultura do Brasil, de 2 de outubro de 2007, que define cineclubes e estabelece normas para eventual registro na agência. O primeiro artigo da instrução diz: “os cineclubes são espaços de exibição não comercial de obras audiovisuais nacionais e estrangeiras diversificadas, que podem realizar atividades correlatas, tais como palestras e debates acerca da linguagem audiovisual”.

O cineclube, portanto, refere-se a um conjunto de pessoas que, sem fins lucrativos, unem-se para apreciar e discutir obras cinematográficas. Por outro lado, é importante ressaltar que esta atividade não trata da mera exibição de filmes, mas sim da apropriação do audiovisual em toda a sua potencialidade. A utilização sistemática de filmes, neste sentido, possibilita a realização de debates e outras atividades baseadas neles, procurando desenvolver uma visão crítica diferenciada, ou seja, uma cultura cineclubista que permita vislumbrar novas maneiras de ver o mundo.

Aproveitando-se da dimensão sensorial do cinema, é possível compreender os diálogos, as imagens e os sons em um sentido pedagógico, tanto para aperfeiçoar a dimensão estética (a compreensão do filme como uma obra artística) como também a racional (a capacidade do cinema de desvelar contextos sociais e políticos). O uso do cinema pressupõe “algo que caminhe não só para uma análise do texto fílmico, mas inclua a competência para ‘ver’ além das imagens e texto. Trata-se de problematizar os próprios modos de endereçamento cristalizados nas diferentes imagens e discursos veiculados pelo cinema” (Silva, 2008).

Metodologia

A realização do CineFAT envolve duas etapas distintas. A primeira é a constituição de um Grupo de Trabalho (composto pelo docente coordenador, demais membros do corpo docente, bolsistas e voluntários) que se reunirá semanalmente com o intuito de organizar as atividades dos ciclos de cinema (escolha dos filmes, seleção de bibliografia, organização e eventual readequação do calendário de atividades), discutir textos sobre cineclubismo, estabelecer redes de contatos e trocas de experiência com cineclubes de outras universidades.

A segunda etapa consiste na realização das sessões. Cada sessão do Cineclube segue o seguinte roteiro:

(a) Apresentação da temática do filme: alunos da FAT, previamente designados, realização uma exposição inicial acerca do contexto histórico de cada filme. Tal explanação é necessária, pois entender previamente o contexto facilita a compreensão do próprio filme. Esta etapa coloca o aluno como sujeito ativo no processo de aprendizagem, estimulando a investigação acadêmica.

(b) Exibição do filme.

(c) Comentários críticos por um mediador: nesta etapa, um professor da UFPel ou outro convidado externo assume o papel de comentar aspectos gerais do filme, fazendo conexões entre a apresentação inicial e a interpretação dos personagens e das ações vislumbradas. Além disto, o professor responsável agirá como um mediador da próxima etapa.

(d) Discussões e interação com o público: nesta etapa, o público poderá fazer intervenções e discutir com estudantes e professores suas impressões sobre a atividade como um todo. Vale ressaltar que, na divulgação do cineclube, será disponibilizado para a comunidade acadêmica e local textos de suporte para acompanhar as discussões.

Resultados Esperados

O projeto CineFAT terá 2 ciclos semestrais, dispostos da seguinte forma:

(a) I Ciclo de Cinema da FAT (2019): 4 exibições, totalizando 20 horas de atividade.
(b) II Ciclo de Cinema da FAT (2020): 4 exibições, totalizando 20 horas de atividade.

Indicadores, Metas e Resultados

Visando a promover a máxima inclusão de estudantes no projeto, os filmes serão exibidos em língua portuguesa, contando também com legendas em português.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
CAROLINE CASALI201/08/201931/07/2020
DANIEL LENA MARCHIORI NETO401/08/201931/07/2020
Danilo dos Santos Almeida1
FABIANO MILANO FRITZEN201/08/201931/07/2020
GABRIELI FIORESI E SILVA101/08/201931/07/2020
GREGORY DA SILVA PINTO101/08/201931/07/2020
MARCIO BARCELOS201/08/201931/07/2020
MARCIO SILVA RODRIGUES201/08/201931/07/2020
NATALIA LUDTKE WIEGAND101/08/201931/07/2020

Página gerada em 14/11/2019 04:13:49 (consulta levou 0.053984s)