Nome do Projeto
Apoiando estudantes a atingirem altas expectativas em disciplinas de cálculo
Ênfase
ENSINO
Data inicial - Data final
08/07/2019 - 31/12/2019
Unidade de Origem
Área CNPq
Multidisciplinar - Ensino - Ensino de Ciências e Matemática
Resumo
O ensino de cálculo é um tema recorrente da pesquisa em educação matemática brasileira e uma das grandes justificativa para o interesse na área é o alto índice de reprovação em cursos iniciais de cálculo (Nasser, 2016). Em particular, a partir da expansão universitária decorrente ao programa REUNI, as universidades públicas brasileiras passaram a receber um número muito maior de estudantes e com um perfil acadêmico e socioeconômico muito diferente do que anteriormente. Desta forma, os cursos de cálculo, que já enfrentavam um “tradicional” insucesso, passam a receber todos estes estudantes decorrentes da relativa democratização do acesso ensino superior advindos do programa REUNI. No entanto, para que esta democratização do acesso superior avance para além da oferta da vaga na universidade e estabeleça reais condições para que todos os estudantes tenham acesso a educação superior é preciso que os cursos de cálculo sejam repensados para que possam receber todos os alunos e prepará-los adequadamente para as disciplinas profissionalizantes de sua área. Nesse sentido, este projeto de ensino é um projeto integrado a um projeto de pesquisa, no qual práticas docentes de matemática para o ensino do cálculo são focadas no suporte ao desenvolvimento de identidades matemáticas robustas (McGee, 2015) e na manutenção de altas expectativas para cada estudante e no apoio para que estes possam alcança-las (Ladson-Billings, 2009). A pesquisa integrada a este projeto será caracterizada pela pesquisa da própria prática em disciplinas de graduação da UFPel. Ações extra-classe poderão ser incorporadas ao projeto caso haja aumento na equipe a partir de participação de estudantes colaboradores não-bolsistas já no semestre 2019/2, ou nos semestres posteriores com a possibilidade da inclusão de alunos bolsistas.

Objetivo Geral

Promover o desenvolvimento de identidades matemáticas robustas pelos estudantes de cálculo e apoiá-los a alcançarem altas expectativas nas disciplinas de cálculo.

Justificativa

Este projeto está fundamentado em dois pressupostos. O primeiro deles é originário da teoria crítica de raça (CRT) dos Estados Unidos, na qual autores defendem que estudantes de origem negra ou latinx são beneficiados por professores que tenham altas expectativas acadêmicas com relação a estes e que os auxiliem a alcançarem tais expectativas (Ladson-Billings, 2009). Neste sentido, as professoras ministrantes de disciplinas de cálculo participantes deste projeto integradoprocurarão manter altas expectativas com relação aos meus estudantes e auxiliá-los a alcançá-las. Além disso, pesquisadores da CRT também apontam que é importante que estudantes desenvolvam uma boa relação com a matemática, que acreditem que são capazes de aprender matemática, que gostem de matemática, e que não tenham medo ou repulsa de matemática. Esse relacionamento dos sujeitos com a matemática é frequentemente denominado identidade matemática e alguns pesquisadores defendem então que estudantes desenvolvam identidade matemática positiva. Este projeto aposta que as práticas docentes de (1) desenvolvimento de relações respeitosas (TeachingWorks, 2018); (2) atribuição de competência (Boaler, 2008; Cohen, & Lotan, 2014) promovam o desenvolvimento de identidades matemáticas robustas e apoiem os todos os estudantes em alcançarem altas expectativas na disciplina. Assim, este projeto consiste no planejamento e detalhamento destas práticas no contexto do ensino do cálculo.

Metodologia

As aulas deste projeto serão caracterizados por aulas expositivo-dialogadas e pela resolução de problemas, mas com grande ênfase na resolução de problemas. A resolução de problemas é uma estratégia que permite a utilização da prática de atribuição de competência, por isso ela será importante nesse projeto.
Ainda, durante as aulas, a ênfase na prática de "desenvolver relações respeitosas" requer planejamento cuidadoso e detalhado, pois envolve técnicas específicas de estabelecimento de conexão, desenvolvimento de confiança mútua, monitoramento e manutenção do relacionamento e constante gerenciamento e avaliação do próprio comportamento para com os estudantes (TeachingWorks, 2015).

Resultados Esperados

O desenvolvimento de relações respeitosas é caracterizado pelo desenvolvimento de relacionamento individuais que o professor mantém com cada estudante no contexto da aula. Esta parece ser uma prática fundamental para que o professor mantenha altas expectativas para todos os estudantes, independentemente de qual seja a origem deste estudante. Ainda, a prática de atribuição de competência "envolve que professores elevem o status de alunos que podem ter menor status em um grupo, por exemplo, elogiando algo que eles disseram ou fizeram que tenha valor intelectual e chamando a atenção do grupo" (Boaler, 2008). Uma peça fundamental desta prática é a intencionalidade dos professores ao elevar o status de um aluno como bom em matemática. Cohen e Lotan (2014) também dizem que um professor efetivamente atribui competência quando as avaliações são públicas, de modo que outros alunos aprendam o que está sendo reconhecido como importante; focado no âmbito intelectual, de forma que o trabalho matemático é elogiado; específico, para que os alunos saibam o que exatamente está sendo salientado; e conectado ao sucesso de aprendizagem dos outros. A prática de atribuir competência pode contribuir para o desenvolvimento de identidades matemáticas robustas diretamente para a pessoa que está tendo competência atribuída, ou ainda indiretamente através do reconhecimento desta competência como legítima. É comum para muitos estudantes que não possuem um bom relacionamento com a matemática não acreditarem em sua própria capacidade de fazer matemática, mas ao verem no outro a sua própria maneira de fazer matemática legitimada, também podem desenvolver a sua identidade matemática.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
MAXWEL HENRI DA SILVA108/07/201931/12/2019
PATRICIA DA CONCEICAO FANTINEL108/07/201931/12/2019
SABRINA BOBSIN SALAZAR508/07/201931/12/2019

Página gerada em 18/07/2024 12:06:27 (consulta levou 0.034974s)