Nome do Projeto
Tutoria para Alunos de Graduação com Necessidades Educativas Especiais da UFPel
Ênfase
ENSINO
Data inicial - Data final
25/04/2015 - 31/12/2016
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Humanas - Educação
Resumo
O presente documento apresenta o projeto intitulado “Tutoria para Alunos de Graduação com Necessidades Educativas Especiais da UFPel” oriundo da Coordenação de Programas e Projetos e Núcleo de Acessibilidade e Inclusão da PRG. Considerando que “o movimento pela inclusão educacional defende o direito que todos os alunos têm de pertencer, aprender e participar da formalização da educação, sem discriminação, em todos os níveis e modalidades de ensino” (Vieira, Severo e Albertani, 2014), as Universidades figuram como locais de acolhimento destes acadêmicos oportunizando a educação para todos, desde que haja uma política institucional que proporcione o acompanhamento e a identificação das necessidades educacionais dos alunos com deficiência. De acordo com o item VI da Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva: "Na educação superior, a transversalidade da educação especial se efetiva por meio de ações que promovam o acesso, a permanência e a participação dos alunos. Estas ações envolvem o planejamento e a organização de recursos e serviços para a promoção da acessibilidade arquitetônica, nas comunicações, nos sistemas de informação, nos materiais didáticos e pedagógicos, que devem ser disponibilizados nos processos seletivos e no desenvolvimento de todas as atividades que envolvem o ensino, a pesquisa e a extensão. (Brasil, 2008b, p.17)." Entretanto, há que se fazer uma diferenciação entre acesso e acessibilidade, onde o primeiro remete à ideia de criar previsão legal que assegurem direitos igualitários, porém a segunda se refere às ações diárias e concretas oferecidas às pessoas com necessidades especiais a fim de oportunizar seu aprendizado e desenvolvimento, não uniformemente, mas segundo as características de cada um (Manzini, 2008). Desta forma, este projeto de ensino visa atender às necessidades educacionais específicas de acesso ao conhecimento do aluno na UFPel, adaptando as práticas pedagógicas e metodológicas, de informação e interação social de forma a propiciar uma melhor convivência acadêmica, eliminando as barreiras atitudinais que entravam o processo de ensino-aprendizagem e na busca da flexibilização do conteúdo curricular para garantir uma universidade inclusiva.

Objetivo Geral

Em relação ao aluno tutorado, melhorar seu desempenho acadêmico, minimizar barreiras atitudinais e comunicacionais, inserir o aluno no cotidiano acadêmico. Em relação ao aluno tutor, aprimorar sua formação acadêmica; desenvolver competências que proporcionem sua contribuição para a diminuição de barreiras atitudinais dos tutorados; fortalecer as relações (tutor/tutorado) visando a qualificação da formação.

Justificativa

O Núcleo de Acessibilidade e Inclusão da Coordenação de Programas e Projetos da Pró-reitoria de Graduação, diante das demandas dos alunos com necessidades educativas especiais sentiu a necessidade de um projeto institucional que auxiliasse nas necessidades educativas de alunos da graduação. Para isso, esta Coordenação juntamente com o Núcleo de Acessibilidade e Inclusão criou um projeto piloto de atendimento aos alunos da UFPEL com necessidades educacionais especiais. Uma das ações previstas no projeto será a concessão de bolsas de ensino para esses alunos e a concessão de uma bolsa para um tutor que irá acompanha-lo nas suas atividades extracurriculares, como estudos sistematizados, uso de laboratório de informática e auxílio na organização de uma agenda para o aluno, dependendo da necessidade educativa de cada acadêmico. Está previsto também um aluno bolsita para atendimento das necessidades de acessibilidade através da edição de vídeos com traduções das resoluções do COCEPE da língua portuguesa para a Língua Brasileira de sinais.
A Universidade atualmente conta com 7 alunos com necessidades educativas especiais IDENTIFICADOS a serem incluídos neste projeto:
• Aluno do curso de Agronomia com déficit auditivo (não declarado na matrícula) e não usuário de Libras, com problemas cognitivos.
• Aluna da do curso de Dança autodeclarada deficiente na matrícula: apresenta déficit cognitivo sem diagnóstico conclusivo.
• Aluna da do curso de História – Licenciatura com suspeita de síndrome de asperger sem diagnóstico conclusivo.
• Aluno do curso de História – Bacharelado autodeclarado com paralisia cerebral e déficit cognitivo.
• Aluna do curso de História – Bacharelado com diagnóstico de depressão recorrente e dificuldade cognitiva.
• Aluno do curso de Engenharia da Computação autodeclarado com paralisia cerebral e cadeirante.
• Aluno do curso de Pedagogia deficiente visual, com transtorno do déficit de atenção/hiperatividade (TDAH) e epilepsia.

Metodologia

No intuito de se atingirem os objetivos do projeto a metodologia utilizada será a tutoria orientada aos alunos que apresentem necessidade educativa especial. Para tanto, será realizado/aprimorado um levantamento destes alunos de graduação, em conjunto com os Coordenadores de Curso e da PRAE, para posterior avaliação das barreiras no ensino/aprendizagem decorrentes da necessidade especial.
Após, será realizada a seleção de tutores que auxiliarão os alunos em atividades acadêmicas, organização de agenda, estudos orientados, entre outras funções.
O aluno tutorado deverá comparecer às atividades agendadas com o tutor.
O Orientador de cada tutor será o responsável pela organização do plano de trabalho do tutor e do tutorado, que será avaliado pelo NAI em parceria com a PRAE.
Para a efetiva implementação do projeto se faz necessária a implementação de bolsas, notadamente para os portadores de necessidades educativas especiais que, para além da necessidade especial, se encontrarem em situação de vulnerabilidade econômica, o que por muitas vezes prejudica a dedicação aos estudos.

Resultados Esperados

- Minimização das dificuldades dos portadores de necessidades educativas especiais, que conduzem à reprovação, a retenção e à evasão.
- Maior proximidade com o aluno para possível identificação de problemas acadêmicos e pessoais que possam estar interferindo na aprendizagem acadêmica e melhor condução dos mesmos pelos mecanismos oferecidos pela instituição.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANA PAULA SOARES GOUVÊA2025/04/201531/12/2015
ANA VITÓRIA KUNRATH VELLINHO PINTO2025/04/201531/12/2015
ANDRE NUNES NACHTIGALL2025/04/201531/12/2015
CARLOS ROGER ANGELO BARTEL2025/04/201531/12/2015
DAIANA SAN MARTINS GOULART125/04/201531/12/2015
DANIELE LIRA MEREB2014/10/201513/11/2015
EDERSON MOTTA MOREIRA2025/04/201531/12/2015
EUGENIA ANTUNES DIAS125/04/201531/12/2015
GABRIEL BASILIO DE CAMPOS2025/04/201531/12/2015
GEOVANA SILVA DE CARVALHO2025/04/201531/12/2015
JOSIANE DUARTE DE CARVALHO2014/10/201531/12/2015
JOSÉ MAGÂNY SOUSA DE BORBA2026/08/201531/12/2015
JUCELIA MENDES ULGUIM2001/06/201531/10/2015
KARINA AVILA PEREIRA325/04/201531/12/2016
KARINA AVILA PEREIRA125/04/201531/12/2015
LIRA SPECHT VITAL DA COSTA2015/05/201520/08/2015
LUÃ DOS PASSOS DIAS2025/04/201531/12/2015
MARIA APARECIDA GONÇALVES RECART2025/04/201531/12/2015
MARTA CAMPELO MACHADO2025/04/201531/12/2015
MATHEUS JOSÉ KRUMENAUER WEBER2014/10/201513/11/2015
MIRIAN PEREIRA BOHRER425/04/201531/12/2015
MURIEL CORREA MENDONÇA2014/10/201531/12/2015
NAYANE DELGADO DE FREITAS2015/10/201502/12/2015
PATRICK DIAS DAS NEVES2025/04/201531/12/2015
RODRIGO AUGUSTO DEUTSCH2025/04/201511/05/2015
ROSIANE ORENDE DA SILVA2025/04/201531/12/2015
VICTOR DE LEON VELEDA2015/10/201502/12/2015
WELLINGTON LUIZ AGUIAR RODRIGUES2001/06/201531/12/2015

Página gerada em 22/11/2019 16:01:29 (consulta levou 0.059374s)