Nome do Projeto
Diálogos intempestivos: poesia brasileira contemporânea e a tradição poética
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
15/05/2019 - 30/06/2021
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Linguística, Letras e Artes - Letras - Literatura Brasileira
Resumo
A partir das indagações de Giorgio Agamben (2002; 2009) acerca da contemporaneidade ("De quem e do que somos contemporâneos? E antes de tudo: o que significa ser contemporâneos?") (2009, p.57), interessa a esta pesquisa perguntar o que torna contemporânea a poesia brasileira produzida na atualidade. O problema que se coloca não é o de estipular os limites cronológicos do contemporâneo, já que, ainda pensando com o filósofo italiano, esse não se restringe ao “tempo presente” ou ao “agora”, mas se define por uma específica relação do sujeito com o tempo presente, de modo a perceber nele suas “obscuridades” (2009, p.63), quer dizer, o contemporâneo entendido como o encontro ou entrelaçamento de muitos “agoras”, de diversas temporalidades. Desse modo, do tempo presente não se exclui a presença do anacrônico, daqueles resíduos do passado que ainda atuam sobre o contemporâneo. Assim, a contemporaneidade não se estabelece na sucessão de determinados fatos e eventos históricos, que estariam em sua origem, mas na “con-temporalização” (ANTELO, 2001) de diversas experiências com o passado. A hipótese que norteará esta pesquisa é a de que a poesia brasileira contemporânea pode ser lida na “con-temporização” de uma determinada experiência moderna (que, na tradição da literatura brasileira, foi proposta a partir do Modernismo de 22) a qual outras experiências se sobrepõem. Esse entrecruzamento de temporalidades, de “agoras”, configuram a cena poética “con-temporânea” a partir da retomada de poéticas anacrônicas, quer dizer, experiências estéticas do passado de que os poetas contemporâneos se apropriam (através de inúmeros procedimentos intertextuais, tais como a citação, o pastiche, a paródia) para o estabelecimento de práticas poéticas que se assumem como contemporâneas, quer dizer, inscritas numa prática literária que se entende por a contemporaneidade.

Objetivo Geral

Geral: Analisar a poesia brasileira contemporânea a partir dos elementos temáticos e formais que configuram uma determinada experiência da contemporaneidade, considerando seus eventuais diálogos com a tradição poética brasileira, em particular com a do século XX.
Específicos: (a) Estudar as poéticas do anacronismo que configuram parte da prática da poesia brasileira contemporânea, definida a partir do diálogo produtivo, seja em termos de “continuidade” e de “ruptura”, que se estabelece com as poéticas do passado; (b) Investigar as condições que definem a cena poética contemporânea, verificando que autores e que práticas poéticas são percebidas como pertencentes à contemporaneidade.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
BEATRIZ HYGINO DIADAMO615/05/201930/06/2021
CAMILA ALEJANDRA LOAYZA VILLENA615/05/201930/06/2021
GABRIELA STÉFANIE FERREIRA DUARTE2001/08/201931/07/2020
GABRIELE OLIVEIRA DA CUNHA2001/08/202030/04/2021
GLENDA LIMA DE LIMA615/05/201930/06/2021
KATHELEN DUTRA GOES2001/08/202031/07/2021
Mariane Bitencourt da Silva2001/08/201931/07/2020

Página gerada em 16/10/2021 12:43:47 (consulta levou 0.044297s)