Nome do Projeto
AMPARA - Análise, Modelagem PARAmétrica e Fabricação Digital da geometria complexa da arquitetura: construção de referencias didáticos para o ensino de projeto
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
30/05/2019 - 30/05/2021
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo
Resumo
Em face ao desenvolvimento tecnológico atual, o projeto em Arquitetura vem passando por grandes quebras de paradigmas, trazendo mudanças à própria maneira de projetar com a inserção de dispositivos computacionais ao longo de todo o processo de projeto e de construção. Neste contexto, iniciativas de configuração formal, utilizadas por arquitetos do passado, têm sido replicadas em processos projetuais na arquitetura contemporânea recente. Alguns destes exemplos fundamentam-se, por um lado, no desenvolvimento tecnológico que possibilita integrar ambientes digitais de representação gráfica e simulação para a busca da forma e a sua otimização e, por outro lado, na exploração do funcionamento dos sistemas naturais, seus processos e a formação de suas geometrias, tal como aplicado por Gaudì, Frei Otto, Félix Candela, Heinz Isler e Luig Nervi no passado. A conexão entre práticas de projeto computacional e fenômenos da natureza surge como uma abordagem potente na arquitetura, no sentido de economia de materiais e integração qualitativa com o ambiente ou o lugar de sua inserção. Como consequência destas abordagens, a arquitetura contemporânea dos últimos 20 anos tem se caracterizado pela adoção de geometrias de grande complexidade, fundamentadas em um senso estético/formal, no seu desempenho estrutural e de conforto ambiental, ou até mesmo nas técnicas presentes em dispositivos computacionais, as quais facilitam a proposição pelos arquitetos de tais geometrias. A presença desta realidade nos escritórios de arquitetura delimitou um problema didático para as escolas, relativa à preparação do futuro profissional de arquitetura. Tal problema passa pela conscientização e conhecimento sobre as formas criadas em tais processos projetuais, apontando para a inclusão nos currículos das faculdades de arquitetura de propostas didáticas que possibilitem uma ampla interação entre os fundamentos arquitetônicos presentes em tais geometrias complexas, relativos aos seus elementos teóricos, as técnicas e tecnologias de representação gráfica (como a modelagem paramétrica e a fabricação digital). O objetivo é de promover uma investigação didática sobre o emprego de superfícies complexas na arquitetura, visando à construção de referenciais didáticos como suporte à ação projetual. Espera-se alcançar com este projeto o estabelecimento de uma cultura de reconhecimento das potencialidades do emprego de geometrias complexas na arquitetura, do desenho paramétrico e da fabricação digital.

Objetivo Geral

Objetivo Geral:
Promover uma investigação didática sobre o emprego de superfícies complexas na arquitetura, visando à construção de referenciais para a adoção de técnicas de modelagem paramétrica e fabricação digital, como suporte à ação projetual.

Objetivos específicos:
1. Identificar estruturas de saber envolvidas no contexto profissional de arquitetura, relacionadas ao emprego de geometrias complexas;
2. Identificar quais de tais estruturas de saber necessitam ser ampliadas ou revisadas para que possam ser transpostas ao ensino de arquitetura;
3. Caracterizar tais geometrias a partir de seus aspectos conceituais e tecnológicos para arquitetura;
4. Reconhecer as estruturas de saber que envolvem a modelagem paramétrica e a fabricação digital de tais geometrias complexas;
5. Promover a estruturação integral do saber, a partir dos conceitos e técnicas de modelagem paramétrica e de fabricação digital, reconhecidas;
6. Estruturar e experimentar a aplicação de atividades que promovam momentos didáticos de investigação, no contexto formativo de arquitetura, associando as estruturas de saber identificadas para a representação por modelagem paramétrica e a fabricação digital de tais geometrias;
7. Avaliar as atividades didáticas propostas e os resultados obtidos com relação a sua estruturação, aplicação e a apropriação das estruturas de saber reconhecidas nas etapas 1, 2, 3 e 4;
8. Reestruturar as atividades didáticas frente aos resultados obtidos, atentando para a necessidade de reconhecer outras estruturas de saber que não foram identificadas e reconhecidas nas etapas anteriores da pesquisa;
9. Disponibilizar as atividades desenvolvidas para o uso em diferentes contextos de formação em arquitetura e as diretivas para o aperfeiçoamento e continuidade do uso da estrutura de saber constituída e das atividades propostas;
10. Sistematizar e validar em fóruns científicos reconhecidos os resultados de todas as etapas da pesquisa.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ADRIANE BORDA ALMEIDA DA SILVA130/05/201930/05/2021
ALEXANDRE BERNEIRA DA SILVA130/05/201930/05/2021
CRISTIANE DOS SANTOS NUNES130/05/201930/05/2021
FABIANA MENDES DE MENDONCA130/05/201930/05/2021
IVANA PATRICIA IAHNKE STEIM230/05/201930/05/2021
LUISA RODRIGUES FELIX DALLA VECCHIA130/05/201930/05/2021
MARINA PERFETTO SANES130/05/201930/05/2021
RAMILE DA SILVA LEANDRO130/05/201930/05/2021
SANDRO MARTINEZ CONCEIÇÃO130/05/201930/05/2021

Página gerada em 25/02/2020 19:28:44 (consulta levou 0.078577s)