Nome do Projeto
Efeitos do tratamento com inosina em parâmetros comportamentais e bioquímicos em modelos experimentais in vitro e in vivo para a doença de Alzheimer
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/10/2019 - 01/10/2022
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Biológicas - Bioquímica
Resumo
A doença de Alzheimer (DA) é uma doença neurodegenerativa caracterizada por perda de memória. Acerca dos mecanismos fisiopatológicos que estão envolvidos nesta patologia pode-se destacar o déficit colinérgico, o estresse oxidativo, a neuroinflamação, a disfunção nos canais iônicos e na sinalização purinérgica. Essas alterações podem promover a perda de sinapses levando a morte neuronal. Os medicamentos disponíveis conseguem apenas aliviar os sintomas, mas não impedem a progressão da doença que até hoje não apresenta cura. Assim, pesquisas visando novos tratamentos que possam prevenir, retardar ou até mesmo tratar a doença são de extrema importância. A inosina é uma purina endógena que tem demonstrado importantes atividades biológicas, como ações antioxidante, anti-inflamatórias e neuroprotetoras. Assim, o objetivo desse trabalho é investigar os efeitos da inosina em parâmetros comportamentais e bioquímicos em modelos experimentais in vivo e in vitro de DA. Para o trabalho in vivo, serão utilizados dois tipos diferentes de agentes indutores de demência, a escopolamina (SCO) e a estreptozotocina (STZ). O modelo de déficit causado pela SCO é obtido através de injeção intraperitoneal dela, já o modelo de demência esporádica do tipo Alzheimer através da injeção intracerebroventricular de STZ, ambos em ratos Wistar com 60 dias. Os animais receberão o tratamento com inosina por via intraperitoneal (50 ou 100 mg/Kg) durante 7 dias para protocolo com SCO e 25 dias para protocolo com STZ. Posteriormente, serão avaliados parâmetros comportamentais relativos à memória através dos testes da esquiva inibitória, labirinto em y e o reconhecimento de objetos. Após a eutanásia, o córtex cerebral e o hipocampo serão utilizados para avaliar estresse oxidativo, componentes do sistema purinérgico e colinérgico, níveis de neurotrofinas e citocinas, atividade de bombas iônicas e alterações morfológicas. Para o modelo in vitro, serão utilizadas culturas de astrócitos corticais de ratos Wistar neonatos que serão submetidas a insultos excitotóxicos induzidos por lipopolissacarídeo (LPS) as quais serão tratadas com diferentes concentrações de inosina. Espera-se que os resultados desse trabalho possam contribuir para um melhor entendimento de mecanismos bioquímicos e moleculares envolvidos na DA, além de elucidar o potencial uso da inosina como possível agente terapêutico para esta doença neurodegenerativa.

Objetivo Geral

Objetivo geral

Investigar os efeitos do tratamento com inosina em parâmetros comportamentais e bioquímicos em modelos experimentais in vivo e in vitro da DA.

Objetivos específicos

Em ratos tratados com inosina e submetidos a um modelo de déficit de memória induzido por SCO serão avaliados:

- Memória através do teste de esquiva inibitória,
- Atividade das enzimas AChE e Na+,K+- ATPase e parâmetros de estresse oxidativo como níveis de espécies reativas de oxigênio (ERO), nitrito, de conteúdo tiólico total, de substâncias reativas ao ácido tiobarbitúrico (TBARS) e atividade das enzimas catalase (CAT), superóxido dismutase (SOD) e glutationa peroxidase (GPx) em córtex cerebral e hipocampo.

Em ratos submetidos a um modelo de demência esporádica do tipo Alzheimer induzido por STZ e tratados com inosina serão avaliados os seguintes parâmetros:

- Atividade locomotora através do teste do campo aberto,
- Memória através dos testes de esquiva inibitória, reconhecimento de objetos e labirinto em Y,
- Parâmetros de estresse oxidativo como níveis de ERO, de nitrito, de conteúdo tiólico total, de TBARS e atividade das enzimas CAT, SOD e GPx.
- Expressão gênica das enzimas ChAT e AChE e atividade das enzimas AChE, Na+,K+-ATPase, Ca+2-ATPase, Mg+-ATPase em córtex cerebral e hipocampo,
- Densidade dos receptores purinérgicos P2X7, A1 e A2A e das enzimas NTPDase, 5´- nucleotidase e ADA por Western Blotting em córtex cerebral e hipocampo,
- Níveis de BDNF e expressão do receptor de proteína tirosina quinase B (TrkB) em córtex cerebral e hipocampo,
- Níveis de citocinas IL-4, IL-10, IL-12, IL-6, TNFα e interferon γ em córtex cerebral e hipocampo,
- Os níveis de glicose, uréia e ácido úrico em soro,
- Análise histológica com hematoxilina e eosina,
- Imunohistoquímica para neurônios (NeuN) e astrócitos (GFAP).

Em cultura primária de astrócitos expostos ao LPS e tratados com inosina serão avaliados os seguintes parâmetros:

-Viabilidade e proliferação celular através dos testes MTT e sulforradamina B,
-Parâmetros de estresse oxidativo como níveis de ERO, de nitrito, de conteúdo tiólico total, de TBARS e atividade das enzimas CAT, SOD e GPx,
-Atividade das enzimas AChE, Na+K+-ATPase, NTPDases e 5’- nucleotidase,
- Imunohistoquímica para GFAP.



Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANITA AVILA DE SOUZA301/10/201901/10/2022
FERNANDA CARDOSO TEIXEIRA2001/10/201901/10/2022
FRANCIELI MORO STEFANELLO101/10/201901/10/2022
JULIA EISENHARDT DE MELLO601/10/201901/10/2022
MAYARA SANDRIELLY PEREIRA SOARES501/10/201901/10/2022
NATHALIA STARK PEDRA301/10/201901/10/2022
NATÁLIA PONTES BONA301/10/201901/10/2022
SABRINA DE BASTOS MAYA401/10/201901/10/2022

Página gerada em 26/01/2020 19:45:36 (consulta levou 0.074445s)