Nome do Projeto
“Programa IMPACTO – MR – Impacto das infecções por microrganismos resistentes a antimicrobianos em pacientes internados em unidade de terapia intensiva adulto no Brasil: Plataforma de Projetos de apoio ao Plano de Ação Nacional de Prevenção e Controle da
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
15/09/2019 - 31/12/2020
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde - Medicina
Resumo
Estudo observacional prospectivo que vai contemplar Unidades de terapia intensiva (UTI) em 50 hospitais, com previsão da inclusão, ao final de cada ano, de 38.250 pacientes nas UTIs dos 50 hospitais. Os desfechos pesquisados serão: A. Óbito no hospital B. Tempo de internação na UTI e no hospital C. Infecções relacionadas à assistência à saúde (IRAS) e sepse adquirida na UTI: • Pneumonia associada à ventilação mecânica • Infecção primária de corrente sanguínea associada a cateter venoso central • Infecção do trato urinário associada a cateter vesical de demora • Sepse adquirida na UTI D. Custos relacionados à aquisição (colonização ou infecção) de MR E. Presença de MR na admissão à UTI F. Aquisição (i.e. colonização e infeção) de MR. Definição operacional de MR: • Acinetobacter baumannii: Resistente aos carbapenêmicos e/ou às polimixinas • Pseudomonas aeruginosa: Resistente aos carbapenêmicos e/ou às polimixinas • Enterobacteriaceae: Resistentes às cefalosporinas de amplo espectro (i.e. terceira e quarta geração - ESBL), aos carbapenêmicos, e às polimixinas (nas enterobactérias naturalmente sensíveis as polimixinas) • Enterococcus faecium: Resistente à vancomicina (VRE) • Staphylococcus aureus: Resistente à meticilina/oxacilina (MRSA) • Staphylococcus coagulase negativo: Resistente à meticilina/oxacilina • Candida sp: resistente a imidazólicos

Objetivo Geral

Geral: Estabelecer uma plataforma de pesquisa colaborativa para apoiar o Plano de Ação Nacional de Prevenção e Controle da Resistência aos Antimicrobianos.
Específicos primários: Plataforma de pesquisa conduzida em UTIs adulto brasileiras com os objetivos de:
I. Avaliar estrutura e processos de comissões de controle de infecção hospitalar e laboratórios de microbiologia.
II. Avaliar o impacto clínico da aquisição (colonização ou infecção) de microrganismos resistentes (MR).
III. Avaliar o impacto econômico da aquisição de MR.
IV. Avaliar fatores de risco para aquisição de MR.
V. Avaliar a validade dos dados de infecções relacionadas à assistência à saúde (IRAS) e MR reportados à ANVISA.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
CAIQUE FERNANDES ALVES115/09/201931/12/2020
LUÍS HENRIQUE SALDANHA SANTOS115/09/201931/12/2020

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUSR$ 225,00

Página gerada em 28/06/2022 15:35:21 (consulta levou 0.050140s)