Nome do Projeto
Vitimização por violência urbana entre adultos: tendências temporais e fatores associados
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/10/2019 - 28/02/2021
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde - Saúde Coletiva
Resumo
A fim de preencher essa lacuna, é sensato optar pela maneira correta de mensuração, através de questionário aplicado na própria população. É a forma mais fidedigna para verificar a extensão do problema e, este estudo, que será uma repetição de um estudo anterior realizado em 2007, servirá de parâmetro para avaliar a tendência temporal da vitimização por violência urbana em Pelotas, dando continuidade ao primeiro estudo de base populacional sobre vitimização por violência urbana aqui realizado, onde se investigou dados sobre roubo, furto, roubo/furto à residência e agressão, considerando o recordatório de 5 anos e últimos 12 meses. Cabe ressaltar que furto é um subtipo de crime e não se trata de violência, mas como é o crime mais frequentemente registrado e associado ao roubo, foi incluído no estudo. Vale ressaltar aqui que o primeiro passo no combate à violência é o conhecimento do tamanho de sua existência, através da coleta de dados, para avaliar e monitorar as mudanças e a efetividade de intervenções de prevenção ao longo do tempo. Estudos repetidos sobre vitimização ainda são pouco utilizados no Brasil. Dentre os estudos de base populacional já realizados no país, todos utilizaram instrumentos e populações-alvo diferentes e nenhum deles focou em acompanhar a evolução desse problema ao longo dos anos, com o intuito de correlacionar os dados oficiais com os populacionais. Este estudo irá focar em avaliar as tendências temporais entre os anos de 2007 e 2019 e reunir dados populacionais sobre violência para contribuir com a produção de pesquisa sobre esse tema a nível de municípios menores, ainda pouco estudados. Cabe ressaltar que Pelotas é uma cidade de médio porte do interior do RS onde se registram elevadas taxas de homicídios, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública do estado e, em 2018, este município lançou um conjunto de estratégias com o objetivo de reduzir a violência e promover uma cultura de paz, a partir de ações sociais não apenas combativas, mas também preventivas, como recomenda a OMS. Portanto, este estudo também contribuirá com dados mais fidedignos e atualizados sobre a violência urbana para os gestores e profissionais envolvidos com a iniciativa Pacto Pelotas pela Paz. Através do monitoramento dos dados locais sobre a violência, será possível aprimorar as políticas públicas de enfrentamento, visando a saúde e o bem-estar da população.

Objetivo Geral

Objetivo geral

Avaliar a prevalência de vitimização por violência urbana (roubo, furto, agressão e
roubo/furto à residência) na população adulta da cidade de Pelotas e analisar a tendência
temporal da prevalência de vitimização entre os anos 2007 e 2019.


Objetivos específicos

- Descrever, dentre os tipos de violência urbana, os que mais vitimaram pessoas da população
adulta nos últimos cinco anos e últimos 12 meses;
- Avaliar a tendência temporal dos tipos de vitimização por violência urbana entre os anos 2007
e 2019
- Investigar a prevalência de violência urbana global sofrida pela população adulta nos últimos
cinco anos e últimos 12 meses e sua associação com as seguintes variáveis:
- Demográficas (sexo, idade e cor da pele);
- Socioeconômicas (classe econômica, escolaridade e situação conjugal)
- Características comportamentais (uso de álcool)
- Local de moradia
- Situação de ocupação

- Estimar a prevalência de notificação de vitimização à Polícia Civil referente ao último evento
- Descrever os principais motivos de não notificação da(s) violência(s) sofrida(s)
- Avaliar a tendência temporal de notificação dos casos de vitimização por violência urbana entre
os anos 2007 e 2019.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
EVELINE BORDIGNON401/10/201928/02/2021

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 95.000,00

Página gerada em 24/07/2024 22:16:16 (consulta levou 0.036654s)