Nome do Projeto
Macrófitas Aquáticas na Região de Pelotas, RS
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/01/2012 - 01/01/2016
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Biológicas - Botânica
Resumo
Macrófitas aquáticas ou hidrófitas são plantas com partes fotossinteticamente ativas permanentemente, por alguns meses, ano, submersas ou flutuantes em água e sejam visíveis a olho nu, englobando as Charophyta, Bryophyta, Pteridophyta e Spermatophyta. Estas plantas são elementos essenciais na dinâmica dos ecossistemas aquáticos, cumprindo, juntamente com as microalgas, o papel de produtoras primárias, participando da ciclagem e estocagem de nutrientes, da formação de detritos orgânicos e do controle da poluição e da eutrofização artificial. Além disso, promovem a heterogeneidade ambiental, criando locais de abrigo e alimentação para fauna diversificada. O Rio Grande do Sul apresenta uma grande diversidade de áreas úmidas, onde cerca de 10% do território é considerado inundado ou sujeito à inundação sendo que, as regiões da Planície Costeira e Depressão Central reúnem a maior parte das áreas úmidas naturais do Estado. Pela abundância de áreas úmidas, especialmente banhados que cercam o município de Pelotas, incluindo municípios vizinhos como Capão do Leão e Rio Grande, estudos nestes ambientes são de extrema importância para o conhecimento desta vegetação visando futuras ações de conservação uma vez que, além de contribuírem grandemente na fisionomia da região, os banhados são utilizados como dormitórios e locais de reprodução de muitas aves que tem sua rota migratória cruzando pelo extremo Sul do Brasil. O presente projeto é amplo e visa englobar os futuros subprojetos realizados acerca deste assunto a fim de formar um bando de dados que possibilite o conhecimento da composição florística das áreas úmidas que ocorrem na Região de Pelotas culminando na confecção de um Guia Ilustrado de Macrófitas Aquáticas da Região de Pelotas. Atualmente, o subprojeto intitulado “Estudo florístico e fitossociológico de macrófitas aquáticas em um banhado no extremo Sul do Brasil” já se encontra em execução (COCEPE 2.03.00.007). O presente projeto objetiva o levantamento florístico e fitossociológico de macrófitas aquáticas na Região de Pelotas. As coletas florísticas serão realizadas através do consagrado Método do Caminhamento e a fitossociologia poderá ser realizada através do método amostral de superfície, com parcelas de 0,5 a 1m² distribuídas através de uma amostragem sistemática ou através do Método de Pontos, dependendo da área de estudo. Serão analisadas estimativas de cobertura vegetal, freqüência, riqueza e o Índice de Valor de Importância. Os cálculos estatísticos serão realizados pelo software PAST.

Objetivo Geral

Realizar o levantamento florístico e fitossociológico de macrófitas aquáticas ocorrentes em banhados da região de Pelotas;
Fornecer meios para a identificação destas espécies, como chaves dicotômicas e pranchas com fotografias;
Elaborar um guia de macrófitas aquáticas para a região de Pelotas;
Contribuir para o conhecimento da flora de macrófitas aquáticas presentes nas áreas úmidas, especialmente nos banhados da região de Pelotas e do estado do Rio Grande do Sul, fornecendo aporte para futuros trabalhos de conservação destes ambientes aquáticos.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
10
10
20

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
Recursos própriosR$ 0,00

Página gerada em 25/08/2019 04:03:38 (consulta levou 0.061157s)