Nome do Projeto
Desenvolvimento territorial: conhecimento, ciência e trabalho na Sociedade Informacional - Casadinho/ Procad
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/12/2011 - 01/12/2015
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Humanas - Sociologia
Resumo
Desenvolvimento territorial: conhecimento, ciência e trabalho na Sociedade Informacional - Casadinho/ Procad Descrição: O projeto de cooperação PROCAD tem por objetivo propor aquilo que poderíamos chamar de uma problemática de investigação que, de certa forma, perpassa e envolve diversos aspectos das diferentes linhas de pesquisa do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Universidade Federal de Pelotas. A Linha de Pesquisa Conhecimento e Sociedade (www.ufrgs.br/socioconhecimento), do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade Federal de Rio Grande do Sul, atua com elevado nível de excelência em diferentes dimensões do chamado conhecimento contemporâneo, tais como: sociologia da inovação técnico-científica; processos sócio-históricos de produção de conhecimento; sociologia da educação e da educação superior; políticas educacionais de inclusão social; desenvolvimento e problemática ambiental a partir de uma perspectiva multidisciplinar, etc. Conhecedores disso, acreditamos ser possível o Programa consolidado em pauta atender às necessidades das nossas principais questões de pesquisas, quais sejam: a) como tem sido percebida a produção de conhecimento científico, em termos de disciplinas relativamente autônomas com relação ao conjunto das demais áreas do conhecimento, e quais os fatores que dificultam a interdisciplinaridade na sua dimensão prática?; b) como a Ciência se reconhece como um espaço social sujeito a múltiplas influências e como um empreendimento estruturador e estruturado do espaço social?; c) que representações coletivas são construídas sobre o desenvolvimento e quais são os fatores que determinam o surgimento e o cultivo de tipos de ideologias parciais nos termos de Manheimm?; d) em que contexto se dão os processos de construção e de permanência dos fatos agrobiotecnológicos relacionados à biossegurança no Brasil; e) quais são as características e transformações do trabalho nos setores industriais e de serviços, considerando o papel central do conhecimento nos processos produtivos e a incorporação crescente de tecnologias informacionais com base na . Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento. Alunos envolvidos: Doutorado ( 11) . Integrantes: Maíra Baumgarten Correa - Integrante / Maria Thereza Rosa Ribeiro - Integrante / Pedro Robertt - Integrante / William Hector Gómez Soto - Integrante / Jalcione Almeida - Integrante / Clarissa Baeta Neves - Integrante / José Carlos dos Anjos - Integrante / Renato de Oliveira - Integrante / Anita Brumer - Integrante / Adriano Premebida - Integrante / Leo Peixoto Rodrigues - Coordenador. Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Auxílio financeiro..

Objetivo Geral

a) Identificar como os cientistas – produtores de uma ciência disciplinar – veem a produção de conhecimento científico como uma esfera, um campo, autônomo com relação ao conjunto das demais disciplinas e áreas do conhecimento, e quais são os fatores que efetivamente dificultam a interdisciplinaridade na prática, considerando-se que estes fatores podem ser de caráter epistemológico – comensurabilidade conceitual de uma áreas para outra –, ou de caráter político-institucional, da própria ciência como empresa.
b) Conhecer em profundidade as representações coletivas construídas sobre os aspectos de desenvolvimento, empreendedorismo e cultura, bem como os fatores que determinam/facilitam o surgimento e o cultivo de tipos específicos de “visão de mundo”, relacionados com as instituições governamentais e não governamentais locais.
c) Verificar como a Ciência se reconhece como um espaço social sujeito a múltiplas e cotidianas influências (econômica, cultural, social, política, estética, artística etc.) e como um empreendimento, com origem na modernidade, estruturador do espaço social e estruturado pelo mesmo.
d) Caracterizar o contexto científico e o processo de construção e estabilização dos fatos agrobiotecnológicos relacionados às atuais discussões em torno da biossegurança no Brasil; o atual cenário brasileiro de institucionalização de fatos envolvendo a biossegurança, a aplicação das tecnologias de engenharia genética e o desenvolvimento das agrobiotecnologias.

e) Identificar as principais características e transformações do trabalho nos setores industriais e de serviços, determinando quais são as influências do mercado global, os processos de reorganização empresarial, os principais agentes dos setores privado e cooperativo e o grau de modernização em termos de incorporação de processos tecnológicos de automação e com base na telemática e na microeletrônica.

f) Considerar quais são os atores sociais que participam direta e ativamente na implementação e gestão dos planos diretores das cidades; a ocorrência da participação da população e de associações representativas das camadas sociais e econômicas locais, durante os processos de tomada de decisão; e o espaço de negociação e intervenção no território que possibilita dar visibilidade a desigualdades sociais.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
20
30

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 0,00
CNPqR$ 0,00

Página gerada em 09/12/2018 18:01:08 (atualização a cada 15 minutos)