Nome do Projeto
Conteúdo de carboidratos e trocas gasosas em órgãos floríferos de plantas de macieira cultivadas em diferentes altitudes no Estado de Santa Catarina
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/07/2012 - 01/07/2016
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Biológicas - Botânica - Ecofisiologia Vegetal
Resumo
OBJETIVO GERAL - Caracterizar as trocas gasosas em folhas e o conteúdo de carboidratos em gemas floríferas de plantas de macieira cultivadas em diferentes altitudes. OBJETIVOS ESPECÍFICOS - Avaliar as trocas gasosas em plantas de macieira cultivadas em cinco diferentes altitudes, através de medidas de fotossíntese, condutância estomática, transpiração, concentração interna de CO2 e respiração noturna; - Determinar o conteúdo e a composição relativa de carboidratos em gemas frutíferas de macieiras cultivadas em cinco diferentes altitudes; - Verificar o quanto as condições de altitude afetam as trocas gasosas e o conteúdo de carboidratos em duas cultivares de macieira ao longo do ciclo vegetativo e de um ano para outro, em diferentes locais no Estado de Santa Catarina.

Objetivo Geral

Introduzida no Brasil por volta da década de 60, a macieira é cultivada principalmente nos Estados da região Sul. Desde os primeiros plantios comerciais até os dias de hoje a produção de maçã no Brasil teve expressivo aumento fazendo do país um exportador da fruta. Embora já se tenha bom conhecimento sobre as técnicas do cultivo da macieira, os produtores ainda enfrentam instabilidade na produtividade dos pomares. Problemas com as baixas taxas defloração e frutificação efetiva são alguns dos fatores responsáveis pelo decréscimo da produtividade em alguns anos, ou até mesmo alternância de produção de pomares. Há relatos que mesmo atingida a exigência em frio, há safras que não são satisfatórias, devido aos problemas na frutificação efetiva. Diversos estudos tem sido feitos na tentativa de aumentar a produtividade dos pomares, bem como melhorar a qualidade dos frutos produzidos no Brasil. Uso de tela anti granizo, redutores de crescimento, indutores florais, bem como melhores condições de armazenamento pós-colheita tem sido avanços muito importantes para a maleicultura brasileira.
No entanto a grande maioria do conhecimento sobre a parte do comportamento fisiológico da macieira foi construído com base em trabalhos realizados fora do Brasil, portanto, em condições ambientais diferentes das encontradas em nosso território. Com isso, considera-se importante o estudo detalhado da fisiologia da macieira cultivada nas condições climáticas brasileiras. Esse estudo poderá contribuir para o entendimento de questões ainda não elucidadas quanto à adaptabilidade e metabolismo de reservas das cultivares em terras brasileiras.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
1
1
1
1
5
20

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
FINEPR$ 150.000,00

Página gerada em 13/12/2018 12:07:07 (consulta levou 0.073441s)