Nome do Projeto
Efeitos das antocianinas e atividade das ectonucleotidases e em parâmetros bioquímicos e de estresse oxidativo em ratos hipercolesterolêmicos.
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/08/2012 - 02/08/2014
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Biológicas - Bioquímica
Resumo
A hipercolesterolemia tem sido identificada como um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares. O estresse oxidativo tem sido apontado como um importante mecanismo no processo de aterogênese induzido pela hipercolesterolemia. Além disso, o aumento nos níveis de colesterol altera as funções das plaquetas induzindo a um aumento na agregação plaquetária, que pode levar a formação de trombos no interior dos vasos. Dentre os mediadores capazes de modular a função das plaquetas destacam-se o ADP extracelular e a adenosina. O ADP é o principal agonista envolvido na agregação plaquetária enquanto que a adenosina é um inibidor desta agregação e um modulador do tônus vascular. A concentração extracelular do ADP e adenosina são controladas por enzimas como a NTPDase, 5´-nucleotidase e adenosina deaminase (ADA), as quais desempenham um papel fundamental nos mecanismos de tromboregulação por regular o catabolismo do ADP e a produção de adenosina. As antocianinas são pigmentos de plantas, solúveis em água que pertencem ao grupo dos polifenóis, mais especificamente a subclasse dos flavonoides. As antocianinas possuem muitas propriedades biológicas principalmente com antioxidante e antitrombótico. Sendo assim, o objetivo deste trabalho é avaliar os efeitos do tratamento com antocianinas em parâmetros bioquímicos e de estresse oxidativo bem como a atividade das enzimas NTPDase, 5´- nucleotidase e ADA em plaquetas de ratos hipercolesterolêmicos com o intuito de avaliar o papel terapêutico destes compostos em uma disfunção metabólica de origem lipídica.

Objetivo Geral

Verificar o efeito das antocianinas na atividade das enzimas NTPDase, 5’-nucleotidase e adenosina deaminase em plaquetas de ratos submetidos a um modelo de hipercolesterolemia e animais controles.

Avaliar o efeito da administração das antocianinas em soro de ratos com hipercolesterolemia, determinando a influência deste tratamento em parâmetros bioquímicos como colesterol total, níveis de HDL, VLDL-colesterol, triglicerídeos, glicose, bem como atividade das enzimas AST (aspartato aminotransferase), ALT (alanina aminotransferase), GGT (gama glutamil transpeptidase), FA (fosfatase alcalina) e nos níveis de uréia, ácido úrico e creatinina.

Determinar o nível de peroxidação lipídica, o conteúdo de ácido ascórbico e grupamentos–SH não-protéicos em fígado de ratos controles e hipercolesterolêmicos submetidos ao tratamento com antocianinas.

Avaliar a atividade das enzimas antioxidantes catalase e superóxido dismutase em fígado e rim de ratos controles e hipercolesterolêmicos submetidos ao tratamento com antocianinas.

Determinar o nível de oxidação protéica em soro de ratos controles e hipercolesterolêmicos submetidos ao tratamento com antocianinas.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
02
02
03
03
05
08

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 5.000,00

Página gerada em 12/12/2018 12:25:08 (consulta levou 0.068471s)