Nome do Projeto
Caracterização da minhocultura em propriedades rurais no Território Sul do Rio Grande do Sul: percepções gerais dos agricultores familiares, qualidade e utilização do húmus de minhoca
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
03/03/2012 - 04/03/2015
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Resumo
Um dos grandes desafios para a maioria dos produtores que adere à transição agroecológica tem sido reconstituir a qualidade do solo, em geral degradada principalmente pela redução da sua fertilidade natural causada por processos erosivos intensos, ocasionados porpráticas inadequadas de manejo. Devido à grande dificuldade de recomposição da sua fertilidade, reveste-se de suma importância fazer com que a energia adicionada ao sistema circule o máximo possível, transformando-se em outras formas de energia, obtendo-se um melhor aproveitamento destes nutrientes. A ciclagem da matéria na natureza é a essência da alfabetização ecológica, e os laços de realimentação dos ecossistemas são as vias ao longo das quais os nutrientes são continuamente reciclados. A busca por fertilizantes orgânicos alternativos, fáceis de serem produzidos nas propriedades rurais e de alto valor nutricional e biológico, é uma das grandes demandas dos agricultores que optam pela produção de base ecológica. Serão investigados os processos de obtenção e utilização de fertilizantes orgânicos nas propriedades familiares em questão, caracterizando os resíduos existentes em seus processos produtivos e, a partir daí, propor uma forma de tratamento adequado a estes resíduos, aliando baixo custo, com boa eficiência técnica e reduzido impacto ambiental, utilizando materiais disponíveis na propriedade.O tratamento proposto será através da minhocultura, por ser economicamente viável aos agricultores e satisfatório em termos de ciclagem de nutrientes e eliminação de patógenos.A minhocultura, como prática rotineira de aproveitamento racional de resíduos orgânicos nas propriedades rurais e dentro do contexto da agricultura familiar, possui elementos que a habilita como estratégia viável para a obtenção de adubo orgânico de elevado valor biológico e de insumo para fitoproteção de cultivos. O objetivo do trabalho é avaliar o potencial de diferentes resíduos orgânicos de origem rural para utilização na produção de húmus, a partir da percepção do que são “resíduos” pelos agricultores, dando ênfase aos seus aspectos químicos, biológicos e microbiológicos. Posterior a esta etapa, caracterizar e avaliar os processos de obtenção e utilização do húmus produzido, visando à fertilização dos cultivos e, analisar o efeito do húmus sólido e líquido sobre respostas fitotécnicas e sobre o controle/supressão de doenças em hortaliças, baseados nas especificidades e necessidades de agricultores familiares em transição agroecológica. O trabalho será conduzido em propriedades familiares de base ecológica, junto aos agricultores, sob a orientação do pesquisador Dr. Gustavo Shiedeck da Embrapa Clima Temperado Estação Experimental Cascata, com a co-orientação da Professora Drª. Tânia Beatriz Araújo Gamboa Morselli do Departamento de Solos da Universidade Federal de Pelotas e do pesquisador Dr. Joel Henrique Cardoso, também da Embrapa Clima Temperado Estação Experimental Cascata.

Objetivo Geral

Objetivo geral:

Caracterizar a minhocultura desenvolvida por agricultores familiares em municípios do Território Sul do RS, considerando sua percepção dos processos de geração e gestão dos resíduos orgânicos, bem como do processo de transformação desses resíduos pelas minhocas e utilização no cultivo de hortaliças e frutas.

Objetivos específicos:
- avaliar os fluxos de geração de resíduos orgânicos nas propriedades, seus volumes, sazonalidade e características, físicas, químicas e biológicas;
- caracterizar os sistemas de transformação dos resíduos orgânicos existentes na propriedades, considerando a mão-de-obra despendida na atividade, os parâmetros biológicos das minhocas e qualidade obtida no húmus;
- elaborar e propor em conjunto com os agricultores um novo fluxograma de aproveitamento dos resíduos orgânicos e de utilização do húmus produzido, que privilegie o menor uso da mão de obra e a melhoria da qualidade do húmus;
- elaborar uma proposta de utilização do húmus de minhoca produzido na propriedade de acordo com a qualidade obtida e as necessidades nutricionais dos cultivos desenvolvidos;
- através de metodologias participativas, analisar o efeito do húmus de minhocas sobre aspectos fitotécnicos dos cultivos e sobre parâmetros químicos e biológicos dos solos;
- avaliar a satisfação e intenção dos agricultores familiares envolvidos em manter/expandir o minhocário como estratégia de fertilização de seus cultivos comerciais;
- analisar de forma comparativa os diferentes sistemas de transformação de resíduos orgânicos por meio de minhocas e uso de húmus desenvolvidos por agricultores familiares, distinguindo fatores sócio-ambientais que favoreçam o aprimoramento da minhocultura em escala local

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
4

Página gerada em 19/11/2019 08:52:03 (consulta levou 0.087294s)