Nome do Projeto
Fosfito de potássio no controle da requeima do tomateiro
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/07/2013 - 01/07/2016
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Resumo
O tomate é uma das principais hortaliças cultivadas e consumidas no Brasil. A requeima, causada pelo patógeno Phytophthora infestans, é a principal doença biótica e fator limitante para produção. Como não existem variedades resistentes disponíveis aos produtores, o controle desta doença é realizado com aplicações de fungicidas, elevando o custo de produção e o risco de contaminação dos consumidores e do meio ambiente. Uma alternativa eficiente, segura e ambientalmente correta para o manejo racional desta doença pode ser a indução da resistência nas plantas de tomate. Diversos estudos indicam resultados satisfatórios no controle da requeima pelo fosfito de potássio. Contudo, o mecanismo pelo qual o controle ocorre está pouco esclarecido. Neste estudo propõe-se avaliar a eficácia de controle da requeima em tomateiro pelo fosfito de potássio e identificar a principal rota de sinalização evolvida. Para tais estudos, serão utilizadas plantas de tomate mutantes nas principais rotas de sinalização envolvidas em estresse biótico. Em complemento, serão determinadas as atividades das enzimas quitinase, peroxidase, polifenoloxidase, superóxido desmutase, catalase e lipoxiganase e a concentração de fenóis. Ademais, o acumulo de espécies reativas de oxigênio, especialmente peróxido de hidrogênio e anion superóxido, será quantificado in situ. Assim, a seleção de indutores eficientes e o conhecimento da rota de sinalização induzida pelo mesmo permitirão uma maximização no controle, contribuindo dessa forma na redução do uso de insumos agrícolas tradicionais para o controle de doenças em tomateiro.

Objetivo Geral

Avaliar a eficiência de controle da requeima do tomateiro pelo fosfito de potássio.
Avaliar a eficiência de indução da resistência pelo fosfito de potássio para o controle da requeima em plantas de tomate Micro-Tom e nos mutantes deficientes na produção/acumulo dos principais hormônios vegetais.
Quantificar a concentração de fenóis e a atividade de enzimas envolvidas no sistema de defesa de plantas de tomate, bem como o time course do acumulo de espécies reativas de oxigênio, induzidas pelo fosfito de potássio.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
4
4
4
4
ANDERSON EDUARDO BRUNETTO401/07/201331/12/2014
CARLA DIAS TUNES2001/01/201530/04/2016
CÁSSIO MÜLLER401/07/201301/07/2016
JOHNNY JOEL ROCHA SGANDELLA401/07/201301/07/2014
TATIANE SOUTO DE OLIVEIRA401/07/201301/07/2016

Página gerada em 14/06/2021 06:44:03 (consulta levou 0.042034s)