Nome do Projeto
Avaliação da experiência de cárie e utilização do serviço público odontológico em Arroio do Padre (RS)
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
08/07/2013 - 01/07/2014
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Saúde Pública
Resumo
A cárie dentária tem sido considerada como um dos principais problemas de saúde bucal. Para alguns desfechos em saúde bucal, mensurados nacionalmente, os municípios do interior apresentavam maior experiência de cárie, se comparados às capitais. Estudos epidemiológicos em locais com poucas ou inexistentes informações sobre a saúde bucal da sua população podem oferecer subsídios para planejamento, controle e execução das ações básicas de saúde e, assim, poder subsidiar ações necessárias. Este trabalho objetiva realizar um levantamento sobre o índice de ceo-d e CPO-D em crianças de cinco anos e adolescentes com doze anos, residentes na zona rural e urbana no município do Arroio do Padre – RS. Além disso, descreverá a utilização do serviço público odontológico por parte desta população. Todos as crianças e adolescentes residentes no município, nascidos em 2008 e 2001, serão avaliados após consentimento dos pais ou responsável. O trabalho será realizado nas duas escolas locais e/ou no domicílio. Os pais serão também inqueridos sobre questões socioeconômicas, uso do serviço odontológico do(a) filho(a), percepção de saúde bucal e hábitos de higiene dos filhos. Os exames e entrevistas serão executados por estudantes de Odontologia da Universidade Federal de Pelotas, previamente treinados e calibrados.

Objetivo Geral

Objetivo geral

Realizar um levantamento sobre o índice de ceo-d e CPO-D em crianças de cinco anos e adolescentes com doze anos, residentes na zona rural e urbana no município do Arroio do Padre - RS e descrever a utilização do serviço público odontológico por parte da população em estudo.

Objetivos específicos

1. Estimar a média de ceo-d e CPO-D nas idades de cinco e 12 anos;
2. Estimar o percentual de crianças livres de cárie aos cinco e aos 12 anos;
3. Estimar a necessidade de tratamentos relacionados à cárie dentária nas idades de cinco e 12 anos;
4. Fornecer subsídios, ao município, para formular o planejamento de ações em saúde bucal para a faixa etária estudada;
5. Caracterizar os usuários de cinco e 12 anos do serviço público odontológico;
6. Avaliar a percepção dos pais ou responsáveis sobre a saúde bucal do filho(a);
7. Avaliar a autopercepção da saúde bucal dos pais ou responsáveis.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
EDUARDO DICKIE DE CASTILHOS208/07/201301/07/2014
IDA BEATRIZ MÜLLER1208/07/201301/07/2014

Página gerada em 17/12/2018 17:29:09 (consulta levou 0.082697s)