Nome do Projeto
Transporte ferroviário de cargas no Rio Grande do Sul: avaliação do cenário logístico
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/10/2013 - 31/07/2014
Unidade de Origem
Área CNPq
Engenharias - Engenharia de Produção
Resumo
O primeiro estímulo à construção de ferrovias no Brasil data de 1835, quando o Governo Imperial promulgou uma lei que garantia àqueles que se dispusesse a construir estradas de ferro no Brasil a concessão de sua exploração. A característica da implantação das ferrovias brasileiras foi unicamente como um meio de transporte para as commodities em direção aos principais portos. As vantagens na utilização do modal ferroviário são: maior capacidade de transporte, menor espaço físico, menor consumo energético e ainda a possibilidade de integração com outras modalidades. A escala no transporte ferroviário é fundamental para a diluição dos custos fixos. Este já é responsável pela movimentação de 25% de toda a carga transportada no Brasil. O modo ferroviário necessita, entretanto, de uma infraestrutura adequada para tornar-se eficiente, entre eles, malha que suporte grande peso por eixo dos vagões, linhas adequadas, dormentes suficientes, mão de obra treinada, locomotiva potente e ajustada e sinalização. Este projeto tem por objetivo avaliar o transporte ferroviário de cargas no Brasil, mais especificamente no Rio Grande do Sul, por meio de uma pesquisa exploratória, através de publicações sobre o setor, analisando o fluxo das operações, identificando os possíveis gargalos e avaliando a dinâmica do sistema como um todo.

Objetivo Geral

Objetivo Geral
Este projeto tem por objetivo avaliar o transporte ferroviário de cargas no Brasil, mais especificamente no Rio Grande do Sul, por meio de uma pesquisa exploratória, através de publicações sobre o setor, analisando o fluxo das operações, identificando os possíveis gargalos e avaliando a dinâmica do sistema como um todo.

Objetivos específicos
a) Analisar o sistema de transporte ferroviário de carga existente na bibliografia e em exemplos de outros países.
b) Identificar os fluxos das operações no Rio Grande do Sul.
c) Analisar o cenário logístico gaúcho, mudanças necessárias e benefícios com o incremento na utilização do transporte ferroviário de cargas.
d) Comparar os sistemas existentes no Brasil e no mundo ao cenário pesquisado.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ÀLISSON GARCIA COUTO1201/10/201331/07/2014

Página gerada em 10/12/2018 20:21:28 (consulta levou 0.074195s)