Nome do Projeto
O voluntarismo ético: uma leitura analítica dos significados de vontade na obra de Agostinho
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
02/10/2013 - 02/10/2014
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Humanas - Filosofia
Resumo
Santo Agostinho é o primeiro autor do Ocidente latino que desenvolveu um conceito de vontade que assinala o lugar destacado do mesmo como instrumento filosófico de descobrimento em sua reflexão acerca do cristianismo. As suas reflexões sobre a vontade estão espalhadas por todas as suas obras, desde os seus primeiros escritos e seu pensamento vai amadurecendo conforme se desenvolvem as controvérsias em sua vida. Algumas vezes os diferentes significados que atribui ao termo “vontade” ou as diversas maneiras que o emprega , em forma de substantivo e em forma de verbo, dependem inteiramente do contexto. A complexidade do pensamento de Agostinho sobre a vontade proporcionou terreno fértil para a controvérsia acerca da solução dada para o problema da liberdade humana. Demonstraremos como nas diversas obras são apresentados os três significados de vontade: a vontade como livre movimento de uma alma racional (motus animi); a vontade como consentimento (consensus) e a vontade como amor (amor).

Objetivo Geral

Localizar o vocábulo "vontade" nas obras de Agostinho e realizar uma leitura textual, temática e interpretativa dos diversos parágrafos referente a moral agostiniana demonstramdo a mudança de paradigma desta nova fundamentação da ética em relação aos gregos. Identificar a vontade, segundo Agostinho, como elemento importante e presente na filosofia moral contemporânea.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final

Página gerada em 11/12/2018 13:57:10 (consulta levou 0.073178s)