Nome do Projeto
CARACTERIZAÇÃO DE BIÓTIPOS DE Lolium multiflorum Lam. RESISTENTES A HERBICIDAS INIBIDORES DA ENZIMA ACETYL COENZIMA A CARBOXILASE (ACCase)
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
04/09/2013 - 03/09/2015
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Agrárias - Agronomia
Resumo
O azevém (Lolium multiflorum Lam.) é uma espécie anual, usada como forrageira para gado de corte e de leite e considerada a principal planta daninha de cereais de inverno e em pomares no Rio Grande do Sul. O controle químico de azevém tradicionalmente é realizado com glyphosate, sendo que o seu uso repetido, ao longo dos anos, selecionou biótipos resistentes a este produto. Como alternativa de controle, os herbicidas inibidores da ACCase passaram a ser utilizados amplamente. Entretanto, após cinco anos de uso consecutivo dos inibidores da ACCase pode-se observar, falhas de controle em algumas lavouras na região norte do Rio Grande do Sul. Essas falhas de controle sugerem que biótipos de azevém tenham resistência aos inibidores da ACCase. Desta maneira, o objetivo deste projeto, é avaliar a resposta de biótipos de Lolium multiflorum ao herbicida clethodim, inibidor da enzima ACCase. Experimentos serão conduzidos para determinar a dose do herbicida necessário para controlar 50% da população e reduzir 50% da massa seca da parte aérea; os herbicidas para o controle alternativo dos biótipos resistentes; o valor adaptativo entre biótipos resistentes e suscetíveis; e a metabolização da molécula do clethodim. Serão realizados experimentos em casa de vegetação e laboratórios, na Universidade Federal de Pelotas, utilizando sementes de plantas de azevém, que sobreviveram a aplicações de inibidores da ACCase, coletadas em lavouras do Rio Grande do Sul. Os resultados permitirão caracterizar a resistência das populações de plantas daninhas, contribuindo para aprimorar as recomendações de manejo evitando a disseminação da resistência.

Objetivo Geral

Determinar a dose do herbicida inibidor da ACCase necessária para reduzir em 50% a população (C50) e 50% o acúmulo de massa seca (GR50) de biótipos de azevém resistentes;
Avaliar herbicidas alternativos para controle dos biótipos resistentes;
Investigar o metabolismo de clethodim como mecanismo de resistência;
Estimar o valor adaptativo de biótipos de azevém resistentes ao herbicida inibidor da ACCase, por meio de comparação entre suas taxas de crescimento.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
SANDRO ROBERTO PIESANTI104/09/201303/09/2015
THEODORO SCHNEIDER404/09/201303/09/2015

Página gerada em 09/12/2018 17:40:02 (consulta levou 0.073967s)