Nome do Projeto
CARACTERIZAÇÃO DA RESISTÊNCIA DE Raphanus spp. AOS HERBICIDAS INIBIDORES DA ENZIMA ALS
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
10/10/2013 - 09/10/2015
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Agrárias - Agronomia
Resumo
O nabo (Raphanus spp.) é uma espécie de inverno que se caracteriza como uma planta daninha e que pode ser usada como cobertura de solo, antes dos cultivos de inverno e da cultura do milho. Sua presença, como planta daninha, em áreas destinadas a produção de grãos pode causar prejuízos, devido à sua capacidade de competição. O controle do nabo baseia-se na utilização de herbicidas, principalmente os inibidores da ALS, como o iodosulfurom-metílico. O uso repetido destes herbicidas favoreceu o surgimento de biótipos de nabo resistentes, tornando o controle mais difícil e oneroso. O objetivo desse trabalho é caracterizar a resistência de Raphanus spp. ao herbicida iodosulfurom-metílico. Para isso serão realizados experimentos em casa de vegetação e laboratórios pertencentes à UFPel e a Embrapa Trigo de Passo Fundo- RS. As sementes de nabo foram coletadas em áreas onde ocorreram falhas de controle com uso de iodosulfurom-metílico e, serão usadas nos experimentos para avaliar: a dose do herbicida necessária para controlar 50% da população (C50) e reduzir 50% da massa seca da parte aérea (GR50); tratamentos com herbicidas alternativos para controle dos biótipos resistentes; elucidação dos mecanismos de resistência envolvidos e, valor adaptativo dos biótipos resistentes e suscetíveis. Os resultados embasarão a caracterização da resistência contribuindo para indicações de manejo e prevenção da disseminação da resistência nas áreas agrícolas.

Objetivo Geral

Determinar a dose de iodosulfurom-metílico necessária para controlar 50% da população (C50) e reduzir 50% da produção de massa seca de Raphanus spp. (GR50) em biótipos resistentes e suscetível.
Avaliar o controle de biótipos de Raphanus spp. resistentes com herbicidas alternativos recomendados para o controle da espécie.
Avaliar a atividade da enzima ALS e seus parâmetros cinéticos (Km e Vmax), bem como avaliar a metabolização e as mudanças da seqüência dos aminoácidos do DNA.
Avaliar o valor adaptativo dos biótipos resistentes e suscetível.
Divulgação dos resultados em revistas e, alertar produtores e técnicos sobre o problema da resistência e orientá-los quanto ao manejo desta planta daninha;

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANA MARINA PEDROLO1201/08/201428/02/2015
HUMBERTO DE SOUZA FARIAS1201/03/201531/07/2015
JESSICA DIAS GOMES DA SILVA110/10/201309/10/2015
JOANEI CECHIN210/10/201309/10/2015
THIAGO VIEIRA DUARTE110/10/201309/10/2015

Página gerada em 17/12/2018 18:23:02 (consulta levou 0.075706s)