Nome do Projeto
Ômega-3 na dieta da gestante: Efeitos epigenéticos no metabolismo energético em sucessivas gerações
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
05/01/2014 - 06/01/2015
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica Veterinária
Resumo
O estado nutricional de gestantes pode promover diferenças na remodelação e morfologia dos tecidos fetais, determinando mudanças em tipos de células especializadas, associadas a funções fisiológicas. Recentemente, isto tem sido reconhecido como um importante mediador sobre a susceptibilidade de algumas associadas a diferenças entre programação pré-natal e a realidade pós-natal. Uma melhor compreensão sobre estes mecanismos têm avançado com o uso do microarranjo de DNA, sugerindo novas formas de avaliação das relações entre programação epigenética e vias metabólicas ao longo da vida. Em ratos, a restrição protéica intrauterina modificou a expressão de 102 genes no hipotálamo e 36 genes no rim das proles evidenciando que a manipulação da dieta das gestantes, poderia ser utilizada como terapia preventiva para diminuir síndromes metabólicas nas gerações futuras. Nutrientes consumidos durante a gestação como o ácido graxo essencial ômega-3, têm demonstrado ser uma alternativa potencial para melhorar a saúde das progênies em animais e humanos. No entanto, estes efeitos na vida fetal não são bem compreendidos, devido a dificuldades no entendimento de interações entre gene-ambiente e gene-dieta. A utilização de ratos e camundongos, como modelos in vivo, os quais permitem melhor acompanhamento e controle de diferentes fases da vida, facilitando testar hipóteses de causalidade em epidemiologia humana ou mesmo em ruminantes. Nossa hipótese é que uma dieta rica em ácidos graxos ômega-3 durante a gestação pode alterar níveis de expressão de genes relacionados ao metabolismo lipídico e de carboidratos em progênies de roedores e ruminantes, determinando uma melhora na resposta a desafios metabólicos.

Objetivo Geral

Objetivo geral: elucidar o efeito epigenético do ácido graxo Ômega-3 nas vias metabólicas do metabolismo energético em sucessivas gerações. Objetivos específicos: Investigar a existência de efeitos aditivos do ácido graxo ômega-3 no metabolismo energético de ruminantes em sucessivas gerações durante a vida fetal; Investigar a existência de efeitos aditivos do ácido graxo ômega-3 no metabolismo energético de roedores em sucessivas gerações, como modelo para humanos; Comparar respostas das vias metabólicas em ruminantes e roedores submetidos à dieta com ômega-3 durante a vida fetal e em sucessivas gerações.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
RENATA LEIVAS DE OLIVEIRA1201/08/201431/07/2015

Página gerada em 19/12/2018 11:52:01 (consulta levou 0.094091s)