Nome do Projeto
Influência da Fauna Edáfica na Produção Orgânica de Hortaliças Folhosas em Ambiente Protegido na região sul do Rio Grande do Sul
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
18/11/2013 - 18/07/2014
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Agrárias - Agronomia - Microbiologia e Bioquímica do Solo
Resumo
A agricultura familiar apresenta-se forte na região Sul, onde 90,5% de seus estabelecimentos agrícolas pertencem a essa categoria. Em seu conjunto, ocupa 43,8% da área e é responsável por 57,1% do valor bruto da produção do setor a que pertence. A região da campanha é conhecida por sua grande criação de bovinos e ovinos. A partir daí a necessidade da utilização do esterco animal como adubo na produção de olerícolas visa reduzir os custos do produtor tanto na produção quanto na obtenção de um produto de qualidade livre de agrotóxicos. O uso de vermicomposto permite melhorar a fertilidade, além de ser excelente condicionador de solo, melhorando suas características físicas, químicas e biológicas, como: retenção de água, agregação, porosidade, aumento na capacidade de troca de cátions, aumento da fertilidade e aumento da vida microbiana do solo, com reflexos imediatos nas culturas produzidas. O estudo da biologia do solo é de caráter importante, pois todos os organismos presentes, de uma forma ou de outra, participam do processo de decomposição da matéria orgânica, quer na liteira ou na camada arável, proporcionando condições físicas e químicas próprias a cada ambiente. O cultivo em ambiente protegido passa a existir quando uma barreira entre o topo da cobertura vegetal e a atmosfera, modifica o fluxo de energia entre o solo, a cultura e a atmosfera. Atualmente há um interesse crescente pela sociedade brasileira, pela produção orgânica de hortaliças, sendo conseqüência direta da exigência por parte dos consumidores por alimentos mais saudáveis, produzidos em um sistema que respeite o meio ambiente e que seja socialmente justo. O projeto será desenvolvido no Centro de Ciências Rurais da Universidade da Região da Campanha no sentido de utilizar vermicompostos oriundos de estercos bovino e ovino da região de Bagé, RS na produção de alface em horta orgânica como uma opção racional e de baixo custo para destinar esse adubo com evidentes benefícios agroecológicos para diferentes produtores da região Sul do RS.

Objetivo Geral

Objetivo Geral
Tem-se por objetivo conhecer a fauna edáfica na produção orgânica de hortaliças em ambiente protegido, bem como estabelecer suas relações com as plantas decorrentes da aplicação de vermicompostos de origem ovina e bovina, aplicados como adubo seguindo a recomendação de adubação da Comissão de Fertilidade do Solo para o RS e SC.

Objetivos específicos
- Determinar os organismos de superfície (ácaros e colêmbolos);
- Determinar os organismos de interior (ácaros, colêmbolos, minhocas);
- Observar a influência da fauna edáfica na produção dos adubos orgânicos (esterco bovino e ovino) através da vermicompostagem;
- Avaliar as respostas agronômicas das diferentes cultivares de alface relacionando-as com a adubação orgânica e a fauna edáfica.
- Avaliação nutricional das cultivares de alface.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
CARINA RADMANN SCHIAVON418/11/201318/07/2014
GEORGE LUCAS VIEIRA RIBEIRO418/11/201311/07/2014
MIRIÃ MIRANDA DA SILVEIRA418/11/201311/07/2014
RODRIGO DIAS REDER418/11/201318/07/2014
SOLANGE MACHADO TONIETTO2018/11/201318/07/2014

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CNPqR$ 43.200,00

Página gerada em 14/12/2018 08:16:56 (consulta levou 0.078164s)