Nome do Projeto
Métodos e Estratégias para a Construção de um Fluxo Genérico para Mapeamento Tecnológico
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
02/02/2014 - 01/02/2017
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Exatas e da Terra - Ciência da Computação
Resumo
A indústria da microeletrônica é um dos mercados que mais recebe investimentos a nível internacional. Este interesse também propicia o incentivo à pesquisa no mundo acadêmico. A tecnologia empregada nos dispositivos eletrônicos está em constante evolução. Contudo, elas estão chegando ao seu limite. Existem diversos grupos de pesquisa trabalhando com novos paradigmas, que se acredita ser o futuro dos circuitos integrados. A mudança de tecnologia tem impacto direto no fluxo de projeto dos circuitos integrados. Em geral, os fluxos de projeto atuais sintetizam um modelo em alto nível do circuito até chegar ao leiaute, sendo este a base para a fabricação do dispositivo. Uma das etapas de síntese, que tem impacto direto nas características do circuito, é o mapeamento tecnológico. De forma geral, dada uma tecnologia alvo, esta etapa tem a finalidade de definir quais elementos disponíveis em tal tecnologia serão utilizados para construir o circuito. Cada projeto tem seus requisitos. Cabe ao mapeamento tecnológico definir qual é o melhor conjunto de elementos que devem ser utilizados para garantir que o circuito final atenda os requisitos iniciais. Considerando a importância do mapeamento tecnológico, o projeto proposto visa à construção de um fluxo genérico para este fim, de forma que diferentes metodologias possam ser empregadas e comparadas, considerando diferentes nichos tecnológicos. Atualmente, a tecnologia CMOS é a mais utilizada nos dispositivos eletrônicos. Entretanto, novos experimentos estão surgindo, como por exemplo, a construção de lógica booleana com elementos quânticos ou orgânicos. O fluxo proposto também deve atender a demanda destas tecnologias emergentes.

Objetivo Geral

O principal objetivo do projeto é construir um fluxo genérico para mapeamento tecnológico, capaz de flexibilizar a aplicação de diferentes estratégias de mapeamento. Deste modo, este fluxo deve permitir o uso de diferentes estruturas de dados para representar um circuito lógico e viabilizar o uso de diferentes estratégias de cobertura. Este ambiente genérico também deve permitir a fácil inclusão de novos módulos e métodos para estimativas de custos de funções booleanas e redes de transistores.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALBERTO PORTANTIOLO KLEIN1201/08/201531/07/2016
ANDRÉ FELIPE DA SILVA1201/08/201431/07/2015
DIOGO DALPIAN DOS SANTOS1201/08/201431/07/2015
EDUARDO FRANKLIN MODEL1201/01/201531/07/2015
GUSTAVO HENRIQUE SMANIOTTO1201/08/201531/07/2016
JOÃO JÚNIOR DA SILVA MACHADO1201/08/201529/02/2016
JOÃO JÚNIOR DA SILVA MACHADO1201/04/201331/07/2015
JULIO SARACOL DOMINGUES JUNIOR1201/08/201202/02/2014
LEOMAR SOARES DA ROSA JUNIOR802/02/201401/02/2017
LUCAS PEREIRA CAVALINI1201/03/201631/07/2016
LUCAS PEREIRA CAVALINI1201/08/201202/02/2014
MAICON SCHNEIDER CARDOSO1201/08/201428/02/2015
PATRICK BÜRKE GARCIA1201/08/201431/07/2015
REGIS ZANANDREA1201/08/201431/07/2016
VITOR GONÇALVES DE LIMA1201/08/201202/02/2014
ÉRICK FERNANDES MOREIRA1201/03/201531/07/2015

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
FAPERGS (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul)R$ 41.500,00

Página gerada em 11/12/2018 14:31:47 (consulta levou 0.104677s)