Nome do Projeto
Efeito da cinza de casca de arroz como inseticida no armazenamento em sementes de trigo
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
03/04/2014 - 10/08/2015
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias - Agronomia
Resumo
O estado do Rio Grande do Sul é o maior produtor de arroz e o segundo maior produtor de trigo no Brasil. Encontram-se nesse estado, grandes empresas produtoras de sementes dessa cultura. As sementes de trigo permanecem armazenadas por período mínimo de seis meses antes da comercialização. Sementes e grãos armazenados de trigo são vulneráveis a ataques de insetos, sendo difícil o seu controle. Apesar de haver produtos inseticidas para tal fim no mercado, enxerga-se a necessidade de se encontrar métodos alternativos de controle. A terra de diatomácea, pó-inerte natural utilizado como alternativa aos inseticidas químicos não é largamente difundido entre as agroindústrias nem entre as empresas produtoras de sementes, pois seu custo é elevado. Sabe-se que a cinza de casca de arroz (CCA) possui muita semelhança em relação à terra de diatomácea, quanto às propriedades químicas e físicas. Portanto surge a possibilidade de se aproveitar os resíduos gerados na produção orizícola como matéria prima abundante, barata e renovável para a obtenção de inseticida natural. A cinza de casca de arroz provavelmente pode ser usada como inseticida natural após processos simples de moagem e queima.

Objetivo Geral

O objetivo do presente trabalho é avaliar o desempenho da aplicação de cinza de casca de arroz à massa de sementes de trigo em relação ao controle de Rhyzopertha dominica (F.) e de Sitophilus zeamais (M.), verificando a mortalidade dos insetos e as possíveis alterações na qualidade e quantidade das sementes de trigo.

- Avaliar a mortalidade de insetos das espécies Rhyzopertha dominica (F.) e Sitophilus zeamais (M.) na massa de sementes de trigo tratada com cinza de casca de arroz, durante períodos de armazenamento.
- Comparar o efeito da cinza de casca de arroz com a eficácia da terra de diatomácea em relação ao controle de Rhyzopertha dominica (F.) e Sitophilus zeamais (M.).
- Comparar a qualidade fisiológica e sanitária das sementes submetidas à aplicação da cinza de casca de arroz com a qualidade fisiológica e sanitária de sementes submetidas à aplicação de terra de diatomácea, após o período de armazenamento.
- Analisar através de imagem por microscopia eletrônica de varredura a forma das partículas que compõe a cinza de casca de arroz.
- Analisar o tamanho das partículas, a densidade, e a composição química da cinza de casca de arroz utilizada.
- Determinar a dose de cinza de casca de arroz mais eficaz no controle de Rhyzopertha dominica (F.) e Sitophilus zeamais (M.) para a manutenção da qualidade fisiológica das sementes de trigo.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANDRÉIA DA SILVA ALMEIDA105/04/201410/03/2015
ANDRÉIA DA SILVA ALMEIDA105/04/201410/03/2015
GERI EDUARDO MENEGHELLO103/04/201406/04/2015
LUIS OSMAR BRAGA SCHUCH105/04/201410/03/2015
OTÁVIO DE OLIVEIRA CORRÊA505/04/201410/03/2015
TIAGO ZANATTA AUMONDE103/04/201406/04/2015

Página gerada em 25/02/2020 19:01:20 (consulta levou 0.082983s)