Nome do Projeto
FALTA DE ACESSO E UTILIZAÇÃO DE SERVIÇOS DE SAÚDE BUCAL POR IDOSOS DE PELOTAS-RS
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
30/03/2014 - 28/02/2015
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Epidemiologia
Resumo
Sobre utilização de serviços de saúde, alguns estudos mostram associação entre a utilização regular de serviços odontológicos e melhor condição de saúde bucal. Essa presença frequente nos serviços proporciona contato constante entre o paciente e a equipe de saúde, e contribui para aumentar o conhecimento em saúde bucal, melhorar o autocuidado e possibilitar o diagnóstico e o tratamento precoce de agravos bucais, facilitando assim a sua recuperação. Idosos, de forma geral, acumularam uma série de problemas e agravos no que tange à saúde bucal, logo necessitam utilizar esses serviços de forma periódica. Baseado nessas evidências, a implantação de serviços de saúde bucal tem sido uma das grandes prioridades governamentais nos últimos anos. Em 2000, a Estratégia Saúde da Família passou a contar com equipes de saúde bucal. Segundo dados do DAB (Departamento de Atenção Básica do Ministério da Saúde), foram investidos R$ 56,5 milhões em 2002, recursos que foram ampliados para R$ 84,5 milhões em 2003. Com o aumento do repasse, o número de equipes passou de 4,2 mil, nos anos de 2003 e 2004, para quase 21 mil em setembro de 2013, presentes em mais de 3 mil dos 5.565 municípios brasileiros. Mesmo com o aumento dos serviços nos últimos anos, a cobertura ainda é de cerca de 1/4 da população brasileira, ou seja, aproximadamente 50 milhões de pessoas. Tais números mostram o quanto é lenta e gradual a criação de serviços por parte do poder público, acarretando que muitos brasileiros ainda necessitam recorrer a saúde suplementar como forma de atender suas demandas de saúde bucal. Embora se constate o envelhecimento populacional no Brasil, os benefícios existentes na utilização de serviços de saúde bucal e o investimento do governo na área, a literatura nacional é limitada em avaliações de base populacional sobre acesso e utilização dos serviços de saúde entre idosos. Em Pelotas existe um estudo sobre o tema utilização, mas foi realizado com a maioria da amostra de adultos. Estudos de base populacional com essa metodologia realizada com idosos, em tal panorama, podem ser de muita importância tanto para o poder público quanto para a literatura científica.

Objetivo Geral

Objetivo Geral


Verificar a prevalência de falta de acesso e a utilização dos serviços de saúde bucal em idosos da cidade de Pelotas-RS.


Objetivos Específicos


Descrever a prevalência de uso de serviço odontológico alguma vez na vida. Caracterizar a última utilização do serviço de saúde bucal segundo: ▪ motivo da procura (tipo da necessidade) ▪ forma de obtenção do atendimento ▪ local e financiamento do atendimento Analisar os fatores demográficos e socioeconômicos associados à falta de acesso e à utilização dos serviços odontológicos por idosos.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
BRUNO PEREIRA NUNES130/03/201428/02/2015
GIORDANO SANTANA SÓRIA230/03/201428/02/2015

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 75.000,00
Recursos própriosR$ 7.000,00

Página gerada em 11/12/2018 04:57:04 (consulta levou 0.078507s)