Nome do Projeto
Associação entre condições meteorológicas e doenças respiratórias de crianças na cidade de Pelotas-RS
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
05/05/2014 - 05/10/2015
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Meteorologia Aplicada
Resumo
A influência das condições do Tempo e do clima sobre os seres humanos datam de início do século V a.C. Já naquela época Hipócrates, conhecido como o pai da medicina, relacionava através de suas pesquisas os impactos à saúde aos fatores ambientais. Atualmente, busca-se associar (geralmente buscando uma relação linear) uma, ou mais variáveis meteorológicas, a períodos de máximas internações hospitalares, ou a aumentos no número de atendimentos hospitalares, em determinados períodos de Tempo (épocas do ano). Em outras palavras pretende-se achar relações entre as flutuações ocorridas nas variáveis meteorológicas e as mudanças fisiológicas no ser humano, que possam agravar ou desencadear o desenvolvimento de determinada patologia (doenças). Esse estudo será realizado em uma população de crianças (menores de 5 anos), internadas (consultadas) por problemas respiratórios em hospitais conveniados ao Sistema Único de Saúde (SUS) na cidade de Pelotas, RS. Os dados a serem utilizados nesse projeto serão oriundos da série histórica de variáveis meteorológicas, oriundos do banco de dados do Instituto Nacional de Meteorologia (BDMET-INMET), bem como, as autorizações de internações hospitalares (AIH) do Banco de dados do sistema único de saúde, do Ministério da Saúde Brasileiro (DATASUS).

Objetivo Geral

O objetivo geral dessa pesquisa busca relacionar as condições de tempo favoráveis ao surgimento de doenças respiratórias em crianças na cidade de Pelotas-RS. Como objetivos específicos: • Analisar o comportamento das variáveis meteorológicas como, pressão atmosférica, temperatura do ar, umidade do ar e velocidade e direção do vento, bem como, dos índices de conforto térmico humano sobre as internações hospitalares das crianças por Influenza e Pneumonia (IP);• Investigar a influência (presença) de diferentes estados de Tempo (sistemas frontais e massas de ar), no(s) dia(s) de aumento nos atendimentos hospitalares por IP, bem como, a avaliar a variabilidade mensal e interanual de tais atendimentos;• Verificar a existência de padrões sinóticos médio, semelhantes (sistemas atuantes), em períodos (dias) de aumento nas internações hospitalares por IP, aumento do número de consultas hospitalares ou entradas à sala de emergência; Examinar a trajetória seguida pelos sistemas atmosféricos geradores de condições adversas (extremas) de tempo e caracterizar sinoticamente tais sistemas;• Avaliar a influência (ou não) da poluição atmosférica por Material Particulado (PM10) sobre o número de atendimentos hospitalares de crianças (por IP);

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANDRE BECKER NUNES205/05/201405/10/2015
FERNANDO CRISTIAN NUNES LOPES205/05/201405/10/2015
MARCELO FELIX ALONSO205/05/201405/10/2015

Página gerada em 19/10/2019 16:49:57 (consulta levou 0.071717s)