Nome do Projeto
Comportamento sedentário em adolescentes pertencentes à Coorte de nascimentos de Pelotas, 1993: determinantes socioeconômicos e consequências para a saúde
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
05/05/2014 - 28/02/2017
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Epidemiologia
Resumo
Recentes estudos têm sugerido que o comportamento sedentário, definido por atividades realizadas em postura sentada e que demandam baixo gasto energético, tem efeitos negativos para a saúde, mesmo entre indivíduos que praticam atividade física regular. Estas evidências são provenientes de uma série de estudos, sendo a maioria transversais, realizados em países de alta renda. Dessa forma, o objetivo deste estudo é investigar possíveis consequências para a saúde decorrentes de excesso de tempo em comportamento sedentário entre adolescentes. Além disso, também faz parte do escopo deste projeto compreender a determinação socioeconômica do comportamento sedentário na adolescência. Para realização do estudo, serão utilizados dados da Coorte de Nascidos Vivos de Pelotas-RS, 1993, a qual acompanha periodicamente, todos os nascidos vivos em hospitais da cidade de Pelotas em 1993.

Objetivo Geral

Objetivo geral
a) Identificar os determinantes socioeconômicos do comportamento sedentário nos participantes da Coorte de Nascimentos de 1993 na cidade de Pelotas, RS, numa perspectiva de ciclo vital.
b) Compreender as consequências do comportamento sedentário para a saúde no início da vida adulta nos participantes da Coorte de Nascimentos de 1993 na cidade de Pelotas, RS.

Objetivos específicos

a)
 Descrever os padrões de comportamento sedentário aos 11, 15 e 18 anos nos participantes da Coorte de Nascimentos de 1993 na cidade de Pelotas, RS;

Identificar os determinantes socioeconômicos do comportamento sedentário em adolescentes com 18 anos.
 Avaliar como diferentes indicadores socioeconômicos (renda, escolaridade da mãe e índice de bens) influenciam no tempo em comportamento sedentário no início da vida adulta.

b)
 Avaliar a associação entre o comportamento sedentário na adolescência e indicadores cardiometabólicos aos 18 anos;
o Circunferência da cintura
o Índice de massa gorda
o Lipoproteínas de alta densidade (HDL)
o Triglicerídeos
o Hemoglobina glicada
o Pressão arterial sistólica
 Avaliar se a associação entre comportamento sedentário na adolescência e fatores de risco cardiometabólicos no inicio da idade adulta, varia quando são utilizados diferentes medidas de comportamento sedentário;

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
GRÉGORE IVEN MIELKE205/05/201428/02/2017

Página dinâmica gerada em 0.068656s.