Nome do Projeto
EFICÁCIA DA IMUNOTERAPIA A BASE DE IGY AVIÁRIA, ASSOCIADA OU NÃO AO DIACETURATO DE DIMINAZENE E/OU PROPIONATO DE IMIDOCARB, EM RATOS EXPERIMENTALMENTE INFECTADOS POR Trypanosoma evansi
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/09/2014 - 31/07/2015
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Doenças Parasitárias de Animais
Resumo
Trypanosoma evansi é um protozoário flagelado que acomete bovinos, ovinos, caprinos, asininos, felinos e suínos. A enfermidade tem especial importância em equinos, sendo conhecida como “mal das cadeiras”, devido aos déficits de locomoção característicos em animais infectados. Caninos, capivaras, quatis e morcegos hematófagos são reservatórios e ocasionalmente podem manifestar sintomatologia clínica; sendo que os morcegos ainda são vetores da doença. Em equinos, camelos e caninos a doença é frequentemente fatal. Em 2005, foi relatado o primeiro caso de infecção humana. A doença tem distribuição mundial, com vários relatos de infecções naturais em diversas regiões no Brasil. Várias drogas terapêuticas têm sido recomendadas para a profilaxia e controle do protozoário, porém ao longo dos anos estes medicamentos tem perdido a eficácia e o protozoário parece desenvolver resistência. A produção e uso de anticorpos aviários tem despertado grande interesse na comunidade científica devido à diversidade de aplicações diagnósticas e terapêuticas. Devido à distância filogenética, mecanismos de diversificação imune e capacidade de transferência das imunoglobulinas séricas para a gema do ovo, atualmente reconhece-se uma série de vantagens ao utilizar anticorpos aviários ao invés de anticorpos de mamíferos. Neste estudo pretende-se desenvolver uma imunoglobulina específica contra o Trypanosoma evansi a partir de imunização de galinhas usando um isolado do protozoário. Após a extração e purificação a partir da gema do ovo, será avaliada a eficácia terapêutica do anticorpo em Rattus norvegicus. O ensaio também avaliará o uso do anticorpo aviário associado ao Dipropionato de Imidocarb e Diaceturato de Diminazene. Acredita-se que a interação da terapia química e imune resulte em sinergismo. Pretendemos desta forma, testar uma nova alternativa terapêutica para o controle e prevenção das infecções por Trypanosoma evansi.

Objetivo Geral

Avaliar a eficácia terapêutica de anticorpos aviários específicos contra Trypanosoma. evansi extraídos da gema do ovo, em ratos experimentalmente infectados. • Promover a produção de IgY a partir da inoculação de formas tripomastigotas de Trypanosoma evansi (antígeno) em galinhas;
• Extrair e purificar a imunoglobulina IgY a partir da gema do ovo;
• Avaliar a ação profilática e tripanocida do anticorpo em ratos infectados experimentalmente;
• Determinar o tempo de ação da terapia imune e a ocorrência de recidiva da parasitemia;
• Avaliar o efeito resultante da interação imunoterapia e quimioterapia;
• Comparar os efeitos entre a imunoterapia isolada e a quimioterapia isolada;
• Comparar os efeitos entre a imunoterapia isolada e a associação imunoterapia e quimioterapia;
• Determinar o melhor protocolo terapêutico para o controle da infecção por Trypanosoma evansi.
• Avaliar a cito e genotoxicidade in vitro da imunoglobulina extraída;
• Determinar as lesões anatomopatológicas nos ratos infectados e submetidos aos diversos protocolos de tratamentos.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
BIANCA DA CRUZ IÉCK201/09/201431/07/2015
CARMEN LUCIA GARCEZ RIBEIRO401/09/201431/07/2015
CRISTINA GEVEHR FERNANDES101/09/201431/07/2015
FABIANE BORELLI GRECCO101/09/201431/07/2015
LUIS EDUARDO BARCELLOS KRAUSE201/09/201431/07/2015

Página gerada em 01/10/2020 01:32:46 (consulta levou 8.048472s)