Nome do Projeto
AVALIAÇÃO DA RELAÇÃO ENTRE TEMPERAMENTO, TRANSTORNOS MENTAIS, TRAUMA E NEGLIGENCIA NA INFÂNCIA: UM ESTUDO DE BASE POPULACIONAL
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/08/2014 - 31/12/2016
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia do Desenvolvimento Humano
Resumo
Os sistemas oficiais de classificação e diagnóstico de psicopatologia concebem os transtornos de humor, de comportamento, de cognição e da personalidade como variáveis discretas e independentes. Esse entendimento sobre psicopatologia tem encontrado pouco suporte empírico e imposto uma série de limitações tanto para clínicos quanto para pesquisadores.3-6 A fim de superar as limitações importas por esse sistema, propusemos recentemente um modelo de temperamento com implicações para o diagnóstico, tratamento e entendimento clínico e neurobiológico dos transtornos mentais.7 Denominado de Modelo de Temperamento Emocional e Afetivo (Affective and Emotional Composite Temperament Model, AFECT), este modelo estrutura o funcionamento mental a partir de vetores (traços) independentes e interativos de ativação (vontade e raiva), inibição (medo e cautela), controle, coping e sensibilidade. As combinações desses componentes formam 12 tipos temperamentais organizados em quatro grupos: internalizados (depressivo, ansioso, apático); instáveis (ciclotímico, disfórico, volátil), estáveis (obsessivo, eutímico, hipertímico) e externalizados (irritável, desinibido, eufórico). O modelo AFECT é operacionalizado por uma escala de autorrelato denominada de Escala de Temperamento Emocional e Afetivo (Affective and Emotional Composite Temperament Scale, AFECTS).7 O objetivo da presente proposta de pesquisa é avançar no entendimento da relação entre temperamento, psicopatologia e eventos traumáticos. Especificamente, pretendemos examinar as relações entre os temperamentos emocionais e afetivos delineados no modelo AFECT com medidas de transtornos mentais e de eventos traumáticos na infância (abuso e negligência). As referidas relações serão abordadas a partir dos dados produzidos por uma iniciativa científica em curso envolvendo o curso de Psicologia da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) e o programa de Pós-Graduação em de Saúde e Comportamento da Universidade Católica de Pelotas (UCPeL). Trata-se de um estudo epidemiológico de desenho transversal, que se encontra em vias de finalização da coleta de dados, que visa avaliar variáveis sociodemográficas, psicossociais, diagnósticas (psiquiátricas), temperamentais (AFECTS) e biológicas em uma amostra ampla, representativa e probabilística de adolescentes e adultos com idade entre 14 e 35 anos, residentes da cidade de Pelotas.

Objetivo Geral

O objetivo da presente proposta de pesquisa é avançar no entendimento da relação entre temperamento, psicopatologia e eventos traumáticos. Especificamente, pretende-se examinar as relações entre os temperamentos emocionais e afetivos delineados no modelo de Temperamento Emocional e Afetivo com medidas de transtornos mentais e de eventos traumáticos na infância (abuso e negligência).

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
OTAVIO DA LUZ BORGES1201/11/201431/07/2015

Página dinâmica gerada em 0.258677s.