Nome do Projeto
Aspectos culturais da produção, saúde pública e qualidade do leite de pequenas propriedades na zona sul do Rio Grande do Sul
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/08/2014 - 30/07/2016
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias - Medicina Veterinária
Resumo
O sistema agroindustrial do leite, devido a sua relevante importância social e econômica deve ser tratado com atenção pelos governos e autoridades públicas. Esse modelo de produção, utilizando mão de obra familiar em pequenas propriedades, tem importância social pela manutenção da população no campo, sendo responsável por boa parte da produção de leite. A preocupação com a qualidade do leite é crescente, e são necessários estudos em todas as áreas envolvidas na sua produção, visando a contribuição ao planejamento de políticas públicas e linhas de atuação de assistência técnica pública e privada. Dados do IBGE (2012) revelam que 31% do leite consumido no Brasil é proveniente do mercado informal, sem nenhum tipo de inspeção, e a transmissão de patógenos e toxinas via leite e produtos lácteos representa um risco à saúde do consumidor. A saúde do produtor rural e a influência desta sobre a produção de leite também é um fator a ser investigado, uma vez que alguns micro-organismos podem ser transmitidos pelo leite ou mesmo interferir na qualidade deste, principalmente nos casos de comercialização de leite cru diretamente ao consumidor final. O status de saúde do produtor também tem influência sobre a produção e a produtividade, considerando que um produtor saudável trabalha com mais eficiência. A mastite é uma inflamação da glândula mamária das vacas causada principalmente por bactérias patogênicas que podem acometer o homem. Ribeiro et al. (2003) e Picoli et al. (2009) estimaram uma prevalência de mastite subclínica na região de Pelotas de 37,69% e 37,4% respectivamente, indicando que os índices da enfermidade nesta região têm se mantido nos últimos anos. É necessária a caracterização dos micro-organismos mais prevalentes, causadores de mastite na região, sua relação com os tipos de produção, com a saúde do pequenos agricultores, com a produtividade e com a qualidade do leite produzido.

Objetivo Geral

Objetivo Geral
Conhecer e avaliar os sistemas de produção leiteira na região sul do Rio Grande do Sul, considerando a produção familiar em pequenas propriedades.

Objetivos Específicos
Conhecer o nível de tecnificação das pequenas propriedades pertencentes à bacia leiteira da região sul do Rio Grande do Sul;
Estudar a prevalência de micro-organismos do leite de pequenas propriedades da região; Descrever o perfil de saúde e sócio-econômico dos produtores de leite;
Analisar a qualidade do leite produzido;
Estabelecer uma correlação entre a ocorrência de micro-organismos patogênicos encontrados e a qualidade do leite produzido;

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANDRE FERNANDES PERES101/08/201430/07/2016
BÁRBARA PONZILACQUA SILVA101/08/201430/07/2016
CARINA BURKERT DA SILVA101/08/201430/07/2016
CARLA DE ANDRADE HARTWIG101/08/201430/07/2016
CAROLINA DOS SANTOS BERMANN101/08/201430/07/2016
CRISTINA MENDES PETER101/08/201430/07/2016
GIULIA SOARES LATOSINSKI101/08/201430/07/2016
IVE FRANCESCA TROCCOLI HEPPER101/08/201430/07/2016
LEONARDO ARROCHO CZERMAINSKI101/08/201430/07/2016
RENATA COSTA SCHRAMM101/08/201430/07/2016
TONY PICOLI101/08/201430/07/2016

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
Laboratório de Bacteriologia e Saúde PopulacionalR$ 3.800,00

Página gerada em 22/11/2019 21:07:25 (consulta levou 0.241962s)