Nome do Projeto
OS JARDINS DE ANNIBAL E AMÉLIA ANTUNES MACIEL: CONSTRUÇÃO DE ESPAÇOS NO SUL DO BRASIL (1863-2013)
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/10/2014 - 01/12/2017
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo
Resumo
O projeto proposto está vinculado à linha de pesquisa Patrimônio e Cidade, do Programa de Pós-Graduação em Memória Social e Patrimônio Cultural - doutorado, do Instituto de Ciências Humanas desta universidade. Tem como tema central as histórias da construção e da conservação dos jardins da Chácara da Baronesa , em Pelotas, RS. Abrange os primeiros tempos em que foi particular, pertenceu à família Antunes Maciel e os, últimos, quando passou a ser pública, da Prefeitura Municipal. Trata da sua representatividade na paisagem cultural urbana da cidade, em particular, e brasileira, no geral, bem como, das suas influências estrangeiras. O problema de pesquisa faz o seguinte questionamento: qual contexto deu origem à construção e manutenção dos jardins históricos da Chácara da Baronesa e sua posterior transformação em patrimônio cultural do município?

Objetivo Geral

O projeto possui como objetivo geral traçar um panorama detalhado da construção dos jardins da Chácara da Baronesa e suas representações simbólicas, por meio de pesquisa documental e bibliográfica

Objetivos específicos:
- identificar e localizar os meios que tornaram possível a criação e manutenção desse espaço simbólico;
- expor contextos e fontes de inspiração que levaram o barão e sua esposa a idealização de seus jardins;
- interpretar os significados desta inserção urbana, oriunda do século XIX, e de seu processo de patrimonialização;
- justificar a criação e a relevância de preservar o Parque da Baronesa, como patrimônio municipal.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANNELISE COSTA MONTONE2001/10/201401/12/2017
EMILY INGRID NOBRE SILVA1201/08/201531/07/2016

Página gerada em 22/11/2019 21:11:59 (consulta levou 0.067028s)