Nome do Projeto
Atividade Elétrica Associada a Tornados Ocorridos no Estado de São Paulo
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
10/10/2014 - 31/12/2015
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Exatas e da Terra - Geociências
Resumo
Até alguns anos atrás, acreditava-se que no Brasil não havia a ocorrências de tornados. Entretanto, os avanços tecnológicos desmentiram esta crença, na medida em que foi possível registrar a ocorrência destes eventos, seja em imagens (vídeo, fotos) seja com dados de satélite ou de radar meteorológico, promovendo evidências irrefutáveis. O estado de São Paulo está localizado na região subtropical da América do Sul, onde estudos recentes mostraram ser elevada a ocorrência de tempestades intensas, que provocam tempo severo em superfície (tornado, granizo e/ou ventos fortes), além de muitas descargas elétricas atmosféricas. Na tarde do dia 25 de maio de 2004, dois tornados se formaram no estado de São Paulo. O primeiro tornado atingiu a cidade de Palmital e foi classificado como F2-F3, de acordo com a escala de Fujita (1971). O segundo tornado, ocorrido naquele mesmo dia, atingiu a cidade de Lençois e foi classificado como F2. No dia 24 de maio de 2005, houve a formação de outro tornado, classificado como F3, que atingiu a cidade de Indaiatuba. Estes três tornados foram registrados pelos radares meteorológicos, localizados nas cidades de Bauru e de Presidente Prudente. Neste trabalho, pretende-se analisar estas três tempestades tornádicas.

Objetivo Geral

O objetivo principal deste trabalho é analisar as evoluções das atividades elétricas associadas a três tempestades tornádicas observadas no estado de São Paulo.

Os objetivos específicos, listados abaixo, serão realizados para cada uma das 3 tempestades e ao longo da respectiva trajetória:

1. vetorizar as trajetórias definidas em Held et al. (2006);
2. definir áreas retangulares, centradas na trajetória, onde serão avaliadas as descargas atmosféricas detectadas;
3. aplicar um algoritmo para identificar aumentos abruptos na taxa de descargas atmosféricas;
4. analisar relações entre gênese, duração e severidade dos tornados com a atividade elétrica observada.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
SIMONE MARIA STRIEDER410/10/201431/12/2015

Página gerada em 11/12/2018 14:00:18 (consulta levou 0.070477s)