Nome do Projeto
Comportamentos sexuais de risco e comportamentos protetivos para aquisição de HIV em mulheres: estudo de base populacional em uma cidade de médio porte ao sul do Brasil, 1999-2012
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
03/11/2014 - 28/02/2017
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Epidemiologia
Resumo
A epidemia de HIVAIDS, desde seu início afetou milhões de pessoas ao redor do mundo. Apesar dos esforços mundiais, que resultaram na queda global do número de novas infecções, alguns países ainda apresentam aumento na incidência do vírus. O Brasil apresenta tendência de aumento no número de novas infecções, colocando-se, dessa forma, na contramão da tendência mundial de redução. Entre mulheres, cerca de 90% das novas infecções se devem a transmissão sexual. Esse aumento na incidência aliado a elevação da expectativa de vida, proporcionada pela ampliação do acesso a TARV e aos cuidados aos portadores do vírus, culmina com a ampliação do número de pessoas vivendo com HIV e, consequentemente, com o aumento da circulação do vírus. Grande parte dos portadores desconhece seu status sorológico3, o que aumenta a probabilidade de transmissão, uma vez que comportamentos sexuais de risco para transmissão do HIV são mais frequentes entre pessoas que desconhecem seu status soropositivo. O conhecimento do status sorológico, que se dá pela realização do teste para detecção do HIV, é a porta de entrada ao cuidado ao portador, que inclui a administração de TARV3, determinante da redução da chance de transmissão do vírus durante o contato sexual.Tendo em vista o acesso universal a TARV no Brasil, o contexto descrito acima, evidencia a necessidade de conhecer as tendências no comportamento sexual e estimar o acesso a teste para detecção de HIV na população, com o objetivo de identificar populações vulneráveis, possibilitando assim, o direcionamento de esforços preventivos e campanhas de conscientização para os grupos sob maior risco.

Objetivo Geral

Objetivo geral

O objetivo geral da presente tese é investigar comportamentos sexuais de
risco e comportamentos protetores para HIV em mulheres de 15 a 65 anos,
residentes na cidade de Pelotas.


Objetivos específicos

Os objetivos específicos são:


a) Identificar fatores socioeconômicos, demográficos e comportamentais
associados à adoção de comportamentos sexuais de risco para HIV em
mulheres de 15 a 49 anos da cidade de Pelotas, no ano de 2012;
b) Avaliar se os fatores associados a comportamentos sexuais de risco para
HIV em 2012 são os mesmos que se encontravam associados em 1999;
c) Descrever a prevalência, identificar motivo e fatores socioeconômicos,
demográficos e comportamentais associados a realização de teste para
identificação do HIV entre mulheres de 15 a 65 anos;
d) Avaliar a influência da adoção de comportamentos sexuais de risco e
percepção de vulnerabilidade sobre a realização de teste para
identificação do vírus HIV;
e) Revisar a literatura sobre tendências populacionais da utilização de
preservativo entre mulheres e, se possível, calcular a estimativa global de
tendência através de meta análise;
Os objetivos “a” e “b” serão contemplados no artigo original 1, os objetivos “c”
e “d” serão contemplados no artigo original 2 e o objetivo “e” será contemplado
na revisão sistemática e possível meta análise.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
MARILIA ARNDT MESENBURG403/11/201428/02/2017

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 70.000,00
Recursos própriosR$ 15.150,00

Página gerada em 18/09/2019 04:29:20 (consulta levou 0.071418s)