Nome do Projeto
Respostas da cultura da soja (Glycine max L.) e de plantas daninhas C3 e C4 quando em competição e submetidas a estresses abióticos
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
08/03/2015 - 07/03/2019
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Agrárias - Agronomia - Matologia
Resumo
O crescimento da população mundial eleva a demanda por alimentos no mercado e, a alternativa mais viável para suprir esta demanda é o aumento da produtividade, a qual pode ser comprometida por diversos fatores relacionados às alterações climáticas ocorrentes na agricultura, como mudanças nos padrões de chuvas, temperaturas, níveis mais elevados de dióxido de carbono (CO2) e mudança na qualidade da luz incidente sobre as plantas. Os fatores de estresse ambiental influenciam o crescimento e desenvolvimento das plantas, a biodiversidade e a segurança alimentar global. As plantas quando submetidas a estresses ambientais desenvolvem diversas respostas morfológicas, fisiológicas, metabólicas e moleculares que podem ser diferentes em plantas com vias fotossintéticas C3, como a soja e o picão-preto, e C4, como o caruru. A resposta diferencial das espécies pode alterar a proporção de espécies daninhas na área, ocasionado redução da produtividade da cultura da soja. Diante disso, o objetivo deste trabalho é comparar as alterações morfológicas, fisiológicas, metabólicas e moleculares em plantas de soja (C3) e plantas daninhas da cultura com via fotossintética C3 e C4 quando em competição, e ainda submetidas a estresses por déficit hídrico, alta temperatura, altas concentrações de CO2 e baixa qualidade de luz, bem como realizar a caracterização anatômica e ultra-estrutural das folhas. Os resultados permitirão compreender as respostas das plantas frente ao estresse abiótico resultante das mudanças climáticas, auxiliando na elaboração de estratégias de manejo de plantas daninhas em lavouras de soja, minimizando o impacto destas na produção da cultura.

Objetivo Geral

Comparar as alterações morfológicas, fisiológicas, metabólicas e moleculares em plantas de soja (C3) e plantas daninhas da cultura com via fotossintética C3 e C4 quando em competição, e ainda submetidas a estresses por déficit hídrico, alta temperatura, altas concentrações de CO2 e baixa qualidade de luz, bem como realizar a caracterização anatômica e ultra-estrutural das folhas.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
JONATHAN SCHWANZ TORCHELSEN1201/08/201631/07/2017
QUELI RUCHEL408/03/201507/03/2019
RENAN RICARDO ZANDONÁ 108/03/201507/03/2019

Página gerada em 18/09/2019 23:53:57 (consulta levou 0.088859s)