Nome do Projeto
Neoclássicos, neoparnasianos, neo-simbolistas, neomodernistas, antimodernistas...: o lugar da Geração de 45 na modernidade poética brasileira
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/05/2015 - 30/04/2017
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Linguística, Letras e Artes - Letras
Resumo
O ano de 1945 marca o término da Segunda Guerra Mundial e, no Brasil, a queda de Getúlio Vargas. O mundo passa a viver a guerra fria, e o Brasil, um período democrático. No plano literário brasileiro, 1945 assinala o início da chamada ‘terceira fase’ do Modernismo; é também o ano da morte de Mário de Andrade (1893-1945), principal figura do movimento, e da publicação de O Engenheiro, livro de João Cabral de Melo Neto (1920-1999) que apresenta características inovadoras do fazer poético. Cabral fez parte (sobretudo cronologicamente) da chamada "Geração de 45", grupo de poetas que propôs, entre outros princípios, a retomada do rigor formal. Esses poetas possuem entre si uma característica comum: o objetivo de transcender/superar a revolta modernista dos poetas de 20 e 30. No entanto, procuram atingir seu objetivo não com fórmulas revolucionárias, mas, pelo contrário, tratando as antigas formas (de antes de 22) como modelo para receber um conteúdo moderno e novo, influenciado pela II Guerra Mundial, que se fez sentir no Brasil (e na Geração de 45, com maior intensidade do que a I Guerra Mundial influenciou a geração de 22). Portanto surge no Brasil, a partir de 45, cada um preservando sua individualidade, um grupo de novos poetas processando uma ruptura com os ideais modernistas do Brasil do início do século XX, já estabelecidos em nossa história literária. Esta nova geração funda-se na recuperação de antigas estruturas e no comedimento. Para além da escassa crítica sobre esse período, há rara análise dos textos literários propriamente ditos. O que encontramos, em textos críticos, são poucos poemas de pouquíssimos autores, o que revela carência de trabalhos nesse sentido, uma vez que devido à diversidade de seus membros e da produção poética dos mesmos, não podemos (nem devemos) nos restringir a apenas 3 ou 4 autores para que um estudo aprofundado e abrangente sobre a geração de 45 se dê por realizado.

Objetivo Geral

Os objetivos principais dessa pesquisa são, além de sistematizar a crítica existente e já
estabelecida sobre as características que constituem a poética desse período/grupo de poetas denominado Geração de 45, realizar uma análise crítico-interpretativa da obra poética dos novos poetas desta Geração, identificando influências recebidas (Modernismo – movimento imediatamente anterior) e exercidas (Concretismo – movimento imediatamente posterior) na poesia moderna brasileira e considerando suas ideias particulares sobre lírica e suas relações com teorias e técnicas que embasam a modernidade poética.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
GABRIELA STÉFANIE FERREIRA DUARTE419/05/201630/04/2017
JULIANO MENDIETA MARQUES419/05/201630/04/2017
NÁDIA CRISTIANE COELHO DA SILVA KENDZERSKI2001/05/201530/04/2017
RAPHAELA PALOMBO BICA DE FREITAS419/05/201630/04/2017

Página gerada em 20/01/2021 17:37:59 (consulta levou 0.090169s)