Nome do Projeto
MICROESTAQUIA E HIDROPONIA NA PROPAGAÇÃO DE Peltophorum dubium SPRENGEL TAUBERT
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
31/07/2015 - 31/07/2016
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias - Recursos Florestais e Engenharia Florestal
Resumo
A canafístula (Peltophorum dubium (Sprengel) Taubert) é uma espécie florestal nativa, de rápido crescimento, recomendada para reflorestamento de áreas degradadas. Sua madeira apresenta resistência moderada ao apodrecimento e é bastante usada na construção civil. No entanto, suas sementes apresentam germinação irregular se não forem submetidas a tratamentos para superação da dormência e existem escassas informações referentes às técnicas de propagação vegetativa para obtenção de mudas de qualidade para a espécie. Em virtude disso, os objetivos desse trabalho consistem em avaliar a sobrevivência e produtividade de microcepas e a aplicação da técnica de microestaquia como método de propagação vegetativa de Peltophorum dubium (Sprengel) Taubert, bem como avaliar a sobrevivência e o enraizamento de plantas produzidas in vitro quando submetidas ao cultivo em hidroponia. Serão testadas diferentes composições de substratos à base de areia, vermiculita e substrato comercial (à base de casca de pinus) e tipos de recipientes (tubetes ou sacos plásticos) na produção de microcepas para posterior instalação e avaliação da produtividade do microjardim clonal. Será avaliado ainda o enraizamento em concentrações de 0, 1.000 ou 2.000 mg.L-1 de AIB combinados aos mesmos substratos testados na fase anterior. Plantas multiplicadas in vitro serão postas para enraizar em sistema de hidroponia após passarem por tratamentos com AIB aplicados por imersão lenta (0,100, 200 ou 400 mg.L-1 de AIB por 14 h) e por imersão rápida (0, 1000, 3000 ou 5000 mg.L-1 de AIB por 5 segundos). Palavras-chave: enraizamento, propagação vegetativa, hidroponia.

Objetivo Geral

Contribuir com informações relacionadas à propagação vegetativa de Peltophorum dubium (Sprengel) Taubert. de maneira a aprimorar quantitativa e qualitativamente a produção de mudas.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ADRIANE MARINHO DE ASSIS131/07/201531/07/2016
DANIELA FARIAS KAUFMANN431/07/201531/07/2016
FERNANDA DE LIMA FIGUEIREDO431/07/201531/07/2016
MICHELE CARLA NADAL431/07/201531/07/2016
MIKAEL BOLKE ARAUJO416/10/201531/07/2016
Marcia Wulff Schuch131/07/201531/07/2016

Página gerada em 06/06/2020 04:28:58 (consulta levou 0.081365s)