Nome do Projeto
ATRIBUTOS FÍSICOS, MICROBIOLÓGICOS E DA FAUNA EDÁFICA DE UM SOLO CONSTRUÍDO CULTIVADO COM DIFERENTES PLANTAS DE COBERTURA NA ÁREA MINERADA DE CARVÃO EM CANDIOTA-RS
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
23/09/2015 - 31/07/2021
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Resumo
O carvão mineral apresenta uma grande importância na economia mundial. No Brasil, embora a grande maioria da energia elétrica seja gerada por fonte hidráulica e apenas 1,65% por carvão, essa fonte não pode ser desprezada, principalmente devido ao aumento da demanda de energia e as frequentes quedas de produção das hidrelétricas durante os períodos de estiagem. A maior jazida de carvão brasileira é encontrada na mina de Candiota-RS, com aproximadamente 38% do carvão nacional. O processo de extração a céu aberto ocasiona a remoção de grandes volumes de solo e de rochas, gerando profundos impactos ao ambiente, com modificações do ponto de vista biológico, químico e físico do solo. Envolve a retirada dos horizontes superficiais do solo ( A B/e ou C), a retirada das rochas sobrejacentes à camada de carvão e a perfuração, detonação e extração do carvão. A recomposição topográfica da paisagem é realizada com a colocação das rochas previamente retiradas na cava aberta, aplainamento com máquinas de grande porte e sobre estes rejeitos é colocada uma camada de do solo superficial original. Como principais consequências, se observa uma excessiva compactação, devido ao tráfego intenso de máquinas pesadas, além da eventual mistura de rejeitos com minerais sulfetados (pirita), que pode acidificar o solo e a água, o que dificulta o restabelecimento da vegetação afetando todo o ecossistema. Torna-se necessário, portanto, a regeneração deste novo solo, chamada de "solo construído" para que retorne a ter condições físicas, químicas e biológicas adequadas, permitnido um meio para o crescimento das plantas, incluindo um habitat adequado para os organismos. O uso de plantas de cobertura torna-se primordial neste processo, principalmente visando o aumento gradativo da matéria orgânica, a reestruturação do solo, a reciclagem de nutrientes, a diminuição dos processos erosivos. Neste contexto, o presente projeto visa, em um experimento instalado na área de mineração de carvão em Candiota-RS no final de 2003, avaliar o efeito de diferentes plantas de cobertura em:a) atributos químicos e físicos do solo; b) atributos microbiológicos; e c) desenvolvimento da mesofauna. O conhecimento gerado nesse estudo irá servir de subsídio para orientar a Companhia mineradora nas suas ações de reabilitação/recuperação da área degradada.

Objetivo Geral

Objetivo geral
Avaliar a influência de diferentes espécies vegetais sobre os atributos físicos, microbiológicos e da fauna edáfica em um solo construído na área de mineração de carvão de Candiota-RS.
Objetivos específicos
- Verificar o efeito de diferentes gramíneas nos atributos densidade, porosidade, distribuição de tamanho e estabilidade de agregados, resistência mecânica do solo à penetração em um experimento instalado desde 2003 na área de mineração de carvão de Candiota-RS.
- Avaliar a biomassa microbiana, a respiração basal e o carbono e o nitrogênio microbiano em solos construído em áreas de mineração com diferentes plantas de cobertura estabelecidas.
- Avaliar qualitativamente e quantitativamente a mesofauna edáfica dos solos construídos em áreas de mineração com diferentes plantas de cobertura estabelecidas
Metas
Caracterizar a evolução da recuperação da qualidade estrutural do solo e o desenvolvimento da microbiologia e da mesofauna edáfica em função de diferentes coberturas vegetais (gramíneas).
Fornecer subsídios à Mineradora (Companhia Riograndense de Mineração – CRM) no sentido de evitar e/ou mitigar os danos físico-químicos e biológicos no solo construído na área minerada.
Contribuir para o conhecimento científico de solos antropogênicos construídos em áreas de mineração no contexto da realidade brasileira.
Gerar artigos em periódicos científicos da área e resumos em congressos que contribuam para a melhoria da qualidade ambiental nas áreas impactadas por mineração.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
BERNARDO PETTAN VIEGAS DE CARVALHO101/09/201501/03/2021
CLAUDIA LIANE RODRIGUES DE LIMA101/09/201501/03/2021
DANILO DUFECH CASTILHOS101/09/201501/03/2021
DAVID DE LIMA DE SOUZA101/09/201501/03/2021
JEFERSON PRASS PIMENTEL101/09/201501/03/2021
JEFERSON PRASS PIMENTEL1201/08/201631/07/2017
LUCAS DA SILVA BARBOSA1201/08/201831/07/2019
LUCAS DA SILVA BARBOSA1201/08/201731/07/2018
LUCAS DA SILVA BARBOSA1201/08/201631/07/2017
LUCIANO OLIVEIRA GEISSLER101/09/201501/03/2021
LUIS CARLOS TIMM101/09/201501/03/2021
LUIZ FERNANDO SPINELLI PINTO101/09/201501/03/2021
MAURICIO SILVA DE OLIVEIRA2001/08/201931/07/2020
PABLO MIGUEL101/09/201501/03/2021
PAULO LUIS DA LUZ ANTUNES101/09/201501/03/2021
ROSIMERI DAMASCENO TRECHA101/09/201501/03/2021
TANIA BEATRIZ GAMBOA ARAUJO MORSELLI101/09/201501/03/2021
THAIS MURIAS JARDIM101/09/201501/03/2021

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CNPqR$ 33.500,00

Página gerada em 20/11/2019 23:06:04 (consulta levou 0.080883s)