Nome do Projeto
Criopreservação e identificação de proteínas do plasma seminal de jundiá amazônico (Leiarius marmoratus).
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
11/11/2015 - 11/11/2019
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Fisiopatologia da Reprodução Animal
Resumo
A criopreservação de gametas fornece um método promissor para preservar o material genético de peixes, o que é de grande importância na preservação da diversidade das espécies, na aquicultura, e na gestão de modelos de peixes utilizados em pesquisas biomédicas (Guan et al., 2008a; Martínez-Páramo et al., 2009; Tsai et al., 2009a). Para as espécies cultivadas que se reproduzem apenas uma vez por ano, a criopreservação permite a produção de formas jovens durante todo o ano e, conseqüentemente, incrementaria a produção comercial (Bart, 2000). O processo de criopreservação de gametas de peixes tem sido amplamente estudada nas últimas três décadas e o sucesso com espermatozóides de várias espécies tem sido atingido (Lahnsteiner, 2000; Billard et al., 2004; Thirumala et al. 2006; Streit Jr. et al., 2008). No Brasil, os trabalhos iniciais com criopreservação de sêmen de peixes, remontam os anos 80 especialmente após convênio com pesquisadores brasileiros com canadenses. Muito embora os estudos preliminares com congelação de sêmen tenham sido realizados por Silveira et al. (1981) com Rhamdia hillari, de todo modo o trabalho de Coser et al. (1984) com sêmen criopreservado de Salminus maxillosus e Prochilodus scrofa = P. lineatus é considerado o marco inicial com conservação de sêmen com espécies nativas (Streit Jr., 2013).

Objetivo Geral

1- Avaliar o efeito dos crioprotetores dimetilformamida, metilformamida, dimetilacetamina, trealose, dimetilsufóxido, nas concentrações de 2,5,8 e 11% em meio diluído com BTS, em amostras de sêmen do peixe nativo da bacia Amazônica jundiá amazônico (Leiarius marmoratus), através de analises in vitro de qualidade espermática: de motilidade espermática, tempo de motilidade, integridade de membrana, DNA e funcionalidade de mitocôndria.

2- Identificar proteínas que possam ser associadas a qualidade seminal após a criopreservação;
3. Quantificar a expressão das proteínas identificadas no sêmen da espécie estudada;
4. Identificar se há coincidência na intensidade das proteínas a partir dos dois planteis avaliados para as duas espécies;

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALESSANDRA CARDOSO DA SILVA1011/11/201511/11/2019
CAROLINE SILVEIRA PINHEIRO1201/03/201831/07/2018
CRISTIANE COUTINHO DA COSTA1201/08/201728/02/2018
EDENARA ANASTÁCIO DA SILVA211/11/201511/11/2019
FRANCISCO DE ASSIS ARAÚJO CAMELO JÚNIOR211/11/201511/11/2019
GEÓRGIA DA CRUZ TAVARES211/11/201511/11/2019
NATHÁLIA WACHOLZ KNABAH1201/08/201631/07/2017
RUTIÉLE NOLASCO RICKES211/11/201511/11/2019
SARA LORANDI1011/11/201511/11/2019
STELA MARI MENEGHELLO GHELLER2011/11/201511/11/2019
THOMAZ LUCIA JUNIOR111/11/201511/11/2019

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 50.000,00
CNPqR$ 660.000,00

Página gerada em 22/09/2020 13:24:12 (consulta levou 0.089440s)