Nome do Projeto
Epidemiologia da Tuberculose Bovina nos Assentamentos da Reforma Agrária no Rio Grande do Sul e Análise de Custo
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/10/2015 - 31/12/2019
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias - Medicina Veterinária
Resumo
A tuberculose bovina (TB) doença infecto-contagiosa, re-emergente de ocorrência mundial, causada pelo Mycobacterium bovis. Ela é uma zoonose de evolução crônica com efeito debilitante, determina prejuízos à pecuária e risco à saúde da população que consome produtos de origem animal. O projeto tem como objetivo estudar a epidemiologia da TB em Assentamentos da Reforma Agrária no Rio Grande do Sul, Brasil e analisar seus custos. O trabalho será desenvolvido na área de abrangência do projeto de extensão, termo de cooperação entre INCRA e UFPel, intitulado “Assessoria técnica em saúde na produção leiteria de base agroecológica em assentamento da Reforma Agrária na região sul do Brasil”. Serão realizados testes de diagnóstico de tuberculose bovina, conforme as recomendações do Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e da Tuberculose Animal (PNCEBT). Nas unidades de produção com persistência de reagentes positivos, será feita a análise da história natural da enfermidade. Os custos do controle da TB no Rio Grande do Sul serão estimados a partir do estudos de duas situações de controle no estado e por uma análise a partir dos dados das Unidades de produção acompanhadas neste trabalho, considerando valores e frequências que forem obtidas pelo acompanhamento nos assentamentos da reforma agrária.

Objetivo Geral

Estudar a epidemiologia da tuberculose bovina em Assentamentos da Reforma Agrária no Rio Grande do Sul, Brasil e analisar seus custos.
Objetivos específicos:
• Determinar a prevalência da tuberculose bovina nos Assentamentos da Reforma Agrária no Rio Grande do Sul.
• Acompanhar o abate sanitário em abatedouro ou realizar necropsia nos animais encontrados reagentes.
• Realizar cultura para M. bovis dos tecidos dos animais encontrados positivos nos testes de campo.
• Determinar os padrões genéticos das amostras de M. bovis isoladas.
• Comparar diferentes métodos complementares de diagnóstico de tuberculose bovina.
• Descrever a história natural da tuberculose em unidades de produção com persistência da infecção após medidas de saneamento.
• Estudar o comportamento da infecção após medidas de saneamento com vazio sanitário.
• Estimar os custos envolvidos no processo de controle da tuberculose bovina nas condições da agricultura familiar do Rio Grande do Sul.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALESSANDRA JACOMELLI TELES401/10/201531/12/2019
JACKELINE VIEIRA LIMA101/10/201531/12/2019
NATIELE ISAURA DE ALMEIDA VEECK101/10/201531/12/2019
RODRIGO BOZEMBECKER DE ALMEIDA1201/01/201731/07/2017
TÁSSIA GOMES GUIMARÃES801/10/201531/12/2019
ÂNGELA FACCIN101/10/201531/12/2019

Página gerada em 19/11/2019 19:09:34 (consulta levou 0.080911s)