Nome do Projeto
Efeito de formulações de iscas tóxicas sobre espécies crípticas do complexo Anastrepha fraterculus (Diptera: Tephritidae)
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
30/11/2015 - 01/08/2017
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Resumo
O gênero Anastrepha engloba importantes espécies que são pragas da fruticultura. Anastrepha fraterculus é a espécie do gênero mais importante na região sul do Brasil, sendo uma praga primária nas principais fruteiras de clima temperado cultivadas na região. No entanto a análise das sequências espaçadoras ITS1 do DNA ribossômico, comprovou a existência de três espécies no Brasil. Anastrepha sp.1 aff. fraterculus com ampla distribuição pelas regiões sul e sudeste, A. sp.2 aff. fraterculus encontra-se populações na região nordeste e no estado de São Paulo e A. sp.3 aff. fraterculus no litoral e planalto das regiões sul e sudeste. Uma das alternativas para o controle da espécie é o emprego de iscas tóxicas. Devido aos diversos fatores que atuam sobre a interação inseto-atrativo, agente letal encontrado nas iscas tóxicas, é importante conhecer o efeito das diferentes formulações sobre as diferentes espécies. Nesse projeto de pesquisa, será avaliado o efeito de formulações de iscas tóxicas sobre as espécies de A. fraterculus identificadas no Brasil. As espécies serão criadas em laboratório para uso em bioensaios realizados em laboratório com iscas tóxicas. Será realizado um teste para determinação da DL50 de cada isca tóxica para a A. sp.1 aff. fraterculus, após determinada a dose serão realizados testes para comparação da mortalidade com as demais espécies. Os tratamentos a serem avaliados serão espinosade, malationa e deltametrina como tratamentos padrão, sendo cada inseticida associado a um atrativo alimentar: Biofrut, Samaritá, Anamed e melaço. Como testemunha serão utilizados apenas os atrativos sem adição de inseticida.

Objetivo Geral

3.1 Geral

Avaliar o efeito de formulações de iscas tóxicas na mortalidade de espécies do gênero Anastrepha pragas da fruticultura brasileira.

3.2 Específicos

Avaliar a mortalidade de adultos das três espécies de Anastrepha fraterculus, com diferentes iscas tóxicas.
Avaliar a atratividade das iscas tóxicas de acordo com as espécies.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final

Página gerada em 22/09/2020 13:26:34 (consulta levou 0.084358s)