Nome do Projeto
Ocorrência e Sazonalidade de parasitos causadores de verminoses em equinos da raça Crioula, no sul do Rio Grande do Sul, Brasil.
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/01/2016 - 30/12/2018
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Resumo
A criação de cavalos Crioulos no Brasil é bastante expressiva, esta atividade chamada “Indústria do Cavalo” tem proporcionado milhares de empregos diretos e indiretos, sendo o Rio Grande do Sul o berço do cavalo crioulo. As doenças parasitárias podem prejudicar o rendimento dos equinos, visto que os parasitas competem pelo alimento, causam irritação, hemorragias intestinais, quadros anêmicos, transmissão de doenças, cólica e outros danos à saúde, apresentando maior severidade, conforme maior grau de infecção do animal. Entretanto, mesmo infecções leves podem afetar o desenvolvimento e desempenho dos animais, acarretando em várias perdas econômicas. As infecções parasitárias expõem os equinos a uma grande diversidade de agentes etiológicos, dificilmente ocorrendo mono infecções. Os principais parasitas de equídeos são os estrôngilos (Strongylus vulgaris, S. equinus e S. edentatus), Cyathostominos, Parascaris equorum, Strongyloides westeri, Trichostrongylus axei e Oxyuris equi. Os Cyathostominos são os parasitas mais prevalentes em animais jovens (12 a 14 meses) e adultos (acima de 60 meses). Entretanto a distribuição das espécies tem grande variação nestas faixas etárias. Strongylus ssp é considerado um dos helmintos mais patogênicos para equinos, principalmente na sua forma imatura em decorrência das lesões que determina no seu processo de migrações pelo sistema arterial mesentérico responsáveis por severos casos de cólicas. O Oxyuris equi é um parasito do intestino grosso de equinos. As fêmeas migram até o ânus do hospedeiro na época da ovipostura, soltam um fluído viscoso acinzentado contendo grande número de ovos que se aderem na região perianal. Para alguns autores existe significativo comprometimento do desempenho dos animais, em suas diferentes categorias e sexos, provocados pelo alto grau de parasitose intestinal, havendo ainda a necessidade de um maior conhecimento das parasitoses que acometem equinos. De acordo com o exposto anteriormente, bem como pela defasagem da literatura local acerca do tema, faz-se necessário um estudo do comportamento das populações de parasitos causadores de verminoses em equinos da raça crioula, no sul do Rio Grande do Sul.

Objetivo Geral

Objetivo Geral:
Avaliar a ocorrência de parasitos causadores de verminose em equinos da raça crioula, no sul Rio Grande do Sul.

Objetivos específicos:
Identificar os helmintos causadores de verminoses em equinos da raça crioula;
Estimar a flutuação populacional das espécies de helmintos;
Determinar estratégias para a prevenção das parasitoses causadas pelos parasitos encontrados.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
CLAUDINA JANTSCH ANDRIOTTI201/01/201630/12/2018
LAÍS LEAL DA CUNHA201/01/201630/12/2018
NATÁLIA SOARES MARTINS201/01/201630/12/2018
RAQUEL PEREIRA BUROXID101/01/201630/12/2018
TANIA REGINA BETTIN DOS SANTOS101/01/201630/12/2018
THAIS COZZA DOS SANTOS201/01/201630/12/2018

Página gerada em 20/10/2019 06:08:57 (consulta levou 0.083264s)