Nome do Projeto
Resposta imunológica a Theileria equi em éguas prenhes vacinadas com proteína EMA-2 recombinante e seu reflexo no neonato
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
10/02/2016 - 31/12/2017
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica Veterinária
Resumo
A Theileria equi é um protozoário hemoparasita que juntamente com a Babesia caballi são transmissores da piroplasmose equina, doença endêmica em regiões tropicais e subtropicais. Apesar de serem transmissores da mesma doença, a B. caballi e T. equi são organismos distintos, tanto na severidade da doença provocada, ciclo de vida, persistência no cavalo infectado e susceptibilidade ao tratamento. Ambas são parasitas intraeritrocitários, porém o que diferencia a T. equi além do tamanho é a presença de uma fase extraeritrocitária em células polimorfonucleares do sangue periférico. O importante impacto que a T. equi causa é que uma vez infectado, o animal torna-se portador durante toda a vida, podendo transmitir a doença a outros animais mesmo sendo assintomático. No Rio Grande do Sul a T. equi é endêmica na população equina, por esse motivo seu controle é extremamente importante, e embora não haja monitoramento efetivo da doença, a profilaxia é fundamental para a manutenção do estado e do Brasil no mercado equestre internacional. Inicialmente a hipótese para a transmissão transplacentária da T. equi era de que os animais entravam em contato com o agente através de danos placentários, os quais permitiam a mistura do sangue materno e fetal e consequentemente a infecção do feto. Porém, como nem todos os neonatos positivos para T. equi eram provenientes de gestações com danos placentários, acreditou-se que a infecção poderia se dar através da nutrição fetal por histotrofo, que é composto de secreção uterina e eritrócitos maternos e ocorre por volta dos 40 a 150 dias de gestação, momento no qual o potro ainda não tem desenvolvimento do sistema imune. Nesse contexto, a infecção do potro pelo sangue materno não tem como ser evitada, já que a nutrição fetal pelo histotrofo faz parte da fisiologia gestacional da égua. Mesmo que a transmissão transplacentária da T. equi ainda não tenha o mecanismo bem descrito, fica evidente a necessidade de estimular a imunidade materna para que o potro que já nasce infectado seja capaz de responder nos primeiros momentos de vida.

Objetivo Geral

Geral:

O objetivo deste estudo é avaliar a eficácia da vacina recombinante com a proteina EMA-2 em éguas no terço final de gestação, bem como a passagem de anticorpos vacinais para o neonato.


Específicos:

• Analisar a soroconversão das éguas à vacina com a proteína EMA-2 durante o periparto.
• Avaliar a presença de anticorpos vacinais no soro de potros neonatos a pré e pós-mamada do colostro.
• Avaliar a presença de anticorpos contra T. equi no colostro da égua.
• Avaliar a presença de anticorpos no liquido amniótico.
• Acompanhar a condição clínica e imunológica dos potros frente à T. equi do nascimento até os 6 meses de vida.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALICE CORRÊA SANTOS426/10/201631/12/2017
ANA MUÑOZ VIANNA210/02/201631/12/2017
AUGUSTO LUIZ POSTAL DALCIN210/02/201631/12/2017
BRUNA DA ROSA CURCIO210/02/201631/12/2017
BRUNA DOS SANTOS SUÑÉ MORAES210/02/201631/12/2017
CAMILA GERVINI WENDT210/02/201631/12/2017
CAROLINA LITCHINA BRASIL210/02/201631/12/2017
CASSIANO MORAES DORNELES210/02/201631/12/2017
DOUGLAS PACHECO OLIVEIRA210/02/201631/12/2017
FABIO PEREIRA LEIVAS LEITE210/02/201631/12/2017
FRANCINE DEQUECH BELEM210/02/201631/12/2017
GABRIELA CASTRO DA SILVA210/02/201631/12/2017
GUILHERME BORGES WEEGE210/02/201631/12/2017
ILUSCA SAMPAIO FINGER210/02/201631/12/2017
ISABEL SILVA WETZEL210/02/201631/12/2017
JHAMILA VIÉGAS ABDALA210/02/201631/12/2017
JOÃO PEDRO HÜBNER ETGES210/02/201631/12/2017
LEONARDO MOTTA FORNARI210/02/201631/12/2017
LUCIANA DE ARAUJO BORBA210/02/201631/12/2017
MARIANA ANDRADE MOUSQUER210/02/201631/12/2017
PATRICIA SOARES VIEIRA210/02/201631/12/2017
PLINIO AMÉLIO OCANHA AVILA210/02/201631/12/2017
REBECA SCALCO210/02/201631/12/2017
TAÍS SCHEFFER DEL PINO210/02/201631/12/2017
VERONICA LA CRUZ BUENO210/02/201631/12/2017
VINICIUS DE SOUZA IZQUIERDO210/02/201631/12/2017
WILLIAM AUGUSTO DÖRR210/02/201631/12/2017

Página gerada em 21/07/2019 12:16:12 (consulta levou 0.090939s)