Nome do Projeto
EFEITO DO ESTRESSE SALINO NA GERMINAÇÃO E CRESCIMENTO VEGETATIVO DA CULTIVAR BRS AG (Oriza sativa) CULTIVADA IN VITRO
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/03/2016 - 30/11/2018
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Biológicas - Botânica - Fisiologia Vegetal
Resumo
Devido à grande dependência de combustíveis fósseis e a possibilidade de diminuição das reservas mundiais, os biocombustíveis oferecem uma via potencial para evitar a instabilidade política global e problemas ambientais que surgem da utilização dos combustíveis fósseis (STICKLEN, 2008). A alternativa, talvez a mais viável até o momento, é o uso do etanol, que tem sua tecnologia bastante desenvolvida, sendo o Brasil maior possuidor da tecnologia de produção de etanol a partir da cana-de-açúcar. Além da sacarose da cana-de-açúcar, outra fonte de carboidratos utilizada em alguns países na produção de etanol é o amido. O amido é considerado uma das fontes mais abundantes de carboidratos na natureza. O grão do arroz é rico em amido, apresentando conteúdo significativamente maior que o grão do milho (JÚNIOR et al., 2014). Será nesse contexto e perspectiva de utilização do arroz como matéria prima para produção de álcool de cereais e/ou na alimentação animal que a cultivar BRS AG será desenvolvida, pelo programa de melhoramento de arroz da Embrapa.

Objetivo Geral

Devido ao interesse econômico e cujos estudos ainda são escassos para esta cultivar, objetiva-se avaliar a germinação e o desenvolvimento inicial de plântulas de arroz, BRS AG, cultivados in vitro com diferentes concentrações de NaCl.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
AMANDA MUNARI GUIMARÃES501/03/201631/05/2016
EUGENIA JACIRA BOLACEL BRAGA101/03/201631/05/2016
LUCIANA BICCA DODE101/03/201617/05/2016
MARA ANDRADE COLARES MAIA301/03/201631/05/2016
MARCELO NOGUEIRA DO AMARAL101/03/201631/05/2016
RAFAEL CAGLIARI101/03/201631/05/2016
TATIANA ROSSATTO401/03/201631/05/2016

Página gerada em 14/11/2019 20:01:42 (consulta levou 0.066832s)