Nome do Projeto
Nível de atividade física de indivíduos com diagnóstico médico de epilepsia: prevalências e fatores associados
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/03/2016 - 31/07/2018
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde - Educação Física
Resumo
A epilepsia afeta, aproximadamente, 65 milhões de pessoas no mundo. Caracteriza-se por um distúrbio cerebral que gera uma predisposição persistente à ocorrência de crises epilépticas. Pessoas com epilepsia estão mais propensas a doenças como ansiedade e depressão, possuindo risco aumentado de suicídio quando comparadas a população em geral. Por outro lado, evidências indicam baixas prevalências de atividade física no tempo de lazer entre os portadores do distúrbio. Dessa forma, o estudo objetivará analisar a prevalência e os fatores associados da prática de atividade física em pessoas com epilepsia na cidade de Pelotas/RS. Para tanto, será realizado um estudo observacional de caráter transversal com adolescentes e adultos que frequentam os Ambulatórios de Neurologia das Faculdades de Medicina da Universidade Federal de Pelotas e da Universidade Católica de Pelotas. Serão utilizados os seguintes instrumentos para coleta de dados: QOLIE-31 (qualidade de vida em adultos), QOLIE-AD-48 (qualidade de vida em adolescentes), BDI (níveis de depressão), IDATE traço-estado (níveis de ansiedade), IPAQ (nível de atividade física na última semana), BAECKE (atividade física nos últimos 12 meses), QAFA (atividade física nos adolescentes), IQSP (qualidade do sono) e EPS-10 (níveis de estresse).

Objetivo Geral

Objetivo geral
Analisar a prevalência e fatores associados da prática de atividade física (AF) no lazer e no deslocamento em adolescentes e adultos com diagnóstico médico de epilepsia frequentadores do Ambulatório de Neurologia da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Pelotas (UFPEL) e da Universidade Católica de Pelotas (UCPEL).

Objetivos específicos
- Verificar a associação de crises epilépticas com o nível de AF no lazer e no deslocamento;
- Descrever a prevalência de ansiedade e depressão em sujeitos com epilepsia;
- Comparar os níveis de ansiedade e depressão de acordo com os níveis de AF no lazer e no deslocamento;
- Analisar e comparar o escore de qualidade de vida de acordo com o nível de AF no lazer e no deslocamento;
- Descrever o aconselhamento para prática de AF;
- Descrever as barreiras para prática de AF.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANDREWS BRUNO KOLOSQUE201/03/201631/07/2018
ANDREWS BRUNO KOLOSQUE1201/08/201630/04/2017
CESAR AUGUSTO HÄFELE601/03/201631/07/2017
DALVAN PETER DA SILVEIRA1201/04/201830/04/2018
DENER BUDZIAREK DE OLIVEIRA1201/08/201731/03/2018
DENER BUDZIAREK DE OLIVEIRA1201/03/201731/07/2017
FELIPE DOS SANTOS MULLER1201/05/201831/07/2018
LUIZA GASTMANN DA SILVA1201/08/201731/07/2018
LUIZA GASTMANN DA SILVA1201/05/201731/07/2017
NATAN FETER201/03/201631/12/2016
PÂMELA DIAS DA SILVA1201/08/201628/02/2017
RICARDO DOS SANTOS ALT1201/04/201831/07/2018

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
UFPEL (Universidade Federal de Pelotas)R$ 3.000,00

Página gerada em 21/09/2021 08:37:37 (consulta levou 0.044665s)