Nome do Projeto
Multimorbidade em idosos no Brasil: efeito no estado funcional, saúde mental, uso de serviços de saúde e relação com a Estratégia Saúde da Família
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/07/2016 - 01/07/2019
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde - Enfermagem
Resumo
A multimorbidade é definida como a ocorrência de diferentes doenças em um mesmo indivíduo. Na população idosa, mais de 50% dos indivíduos apresentam duas ou mais doenças crônicas, com estudos apresentando estimativas superiores a 90%. Além da alta prevalência, a multimorbidade ganha mais relevância como problema de saúde pública devido as suas diferentes consequências negativas na saúde física, mental e utilização dos serviços de saúde, observadas principalmente em países de alta renda. Existem poucos estudos sobre a temática no Brasil e este tipo de investigação pode contribuir para a melhoria do modelo de cuidado aos idosos. Neste projeto serão utilizados três bancos de dados que incluem informações sobre idosos com representatividade nacional e da cidade de Bagé-RS. O uso destes três bancos foi motivado pelo fato de estimarem a magnitude e os padrões da multimorbidade no âmbito nacional; o banco de Bagé-RS por permitir uma investigação longitudinal evitando alguns problemas encontradas em análises de associação de estudos transversais; e, ainda, pelos bancos apresentarem informação sobre o vínculo dos idosos com a Estratégia de Saúde da Família. Os bancos a serem utilizados são: Pesquisa ADOMIS - Atenção Domiciliar a Idosos: Desempenho dos Serviços de Atenção Básica (2008) e seu 1º ciclo de acompanhamento (2016); Pesquisa Nacional de Amostra por Domicílios (2008); Pesquisa Nacional de Saúde (2013). As contribuições da proposta incluem a identificação da existência e magnitude do efeito da multimorbidade e de seus padrões em diferentes indicadores de saúde entre idosos em um país com poucas informações sobre o problema e que passa por uma rápida transição demográfica e epidemiológica. As evidências a serem produzidas poderão contribuir para a seleção de intervenções adequadas para o manejo adequado de problemas crônicos de saúde entre idosos que se caracteriza com um importante desafio a médio e longo prazo para o Sistema Único de Saúde e da Estratégia Saúde da Família.

Objetivo Geral

Objetivo geral
Avaliar o efeito da multimorbidade em diferentes indicadores de saúde da população idosa.

Objetivos específicos
• Mensurar a associação da multimorbidade com: Incapacidades funcionais; Incapacidade cognitiva; Depressão; Auto-avaliação de saúde; Uso de serviços de saúde (consulta em serviços de saúde, hospitalização e utilização de serviços de urgência e emergência) e tipo de financiamento utilizado
• Avaliar o efeito da multimorbidade segundo os pontos de corte: duas ou mais; três ou mais doenças; e de forma contínua.
• Identificar os principais padrões de doenças associadas com os indicadores de saúde
• Avaliar o efeito da Estratégia Saúde da Família nas associações entre multimorbidade e os indicadores de saúde.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ADRIAN GABRIEL VARELLA DOS REIS1201/08/201731/07/2018
CHRISTIAN LORET DE MOLA ZANATTI101/07/201601/07/2019
ELAINE THUME101/07/201601/07/2019
INDIARA DA SILVA VIEGAS1201/08/201731/07/2018
LOURIELE SOARES WACHS101/07/201601/07/2018
LUIZ AUGUSTO FACCHINI101/07/201601/07/2019
MARIANA MORAIS DE OLIVEIRA1201/08/201731/07/2018
MARIANGELA UHLMANN SOARES101/07/201601/07/2018
PIERRE FERNANDO TIMM101/07/201601/07/2018
PÂMELA MORAES VÖLZ101/07/201601/07/2018
SABRINA RIBEIRO FARIAS1201/08/201731/07/2018
SUELE MANJOURANY SILVA DURO101/07/201601/07/2019
THAYNÃ RAMOS FLORES101/07/201601/07/2019

Página gerada em 18/11/2019 14:43:05 (consulta levou 0.086184s)