Nome do Projeto
Efeito do Ayahuasca sobre a neuroquímica e comportamento de ratos
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
19/03/2016 - 31/07/2017
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Biológicas - Bioquímica
Resumo
O Ayahuasca é uma infusão do cipó Banisteriopsis caapi e das folhas do arbusto Psycotria viridis que possui atividade enteógena. Este chá é utilizado em rituais xamânicos de forma legalizada no Brasil e no mundo e um grande número de usuários vêm apontando seus possíveis efeitos terapêuticos e neuroprotetores em diversos contextos patologicos. Existem relatos de ação terapêutica, por usuários do infuso, em casos de sintomas ansióticos, depressivos assim como coadjuvante na dependência química. Todas as patologias supracitadas já tiveram seus mecanismos fisiopatológicos ligados ao sistema de neurotransmissão purinérgica. Nesse sistema, o neurotransmissor ATP pode modular a atividade sináptica e após exercer seus efeitos, é degradado através das ectonuclotidases (entre elas as ecto-NTPDases e ecto-5’ -nucleotidase). Com essa degradação, têm-se a formação de adenosina, que também contribui para a sinalização mediada pelo sistema purinérgico e pode participar das patofisiologias citadas anteriormente. Após exercer seus efeitos em receptores específicos, a adenosina pode ser degradada pela enzima adenosina deaminase ou ser recaptada por transportadores de nucleosídeos. Já foi relatado que o sistema purinérgico é capaz de interagir com os sistemas dopaminérgicos e serotoninérgicos, ambos extremamente importantes para as ações psicoativas do chá da Ayahuasca. Entretanto, até o presente momento não existem estudos relacionando os efeitos do Ayahuasca com o sistema purinérgico, particularmente aos mecanismos de eliminação de adenosina do meio extracelular, tais como a ação da adenosina deaminase. Sendo assim, o presente projeto de pesquisa objetiva avançar no entendimento da relação neuroquímica entre Ayahuasca e sistema purinérgico.

Objetivo Geral

Objetivo geral
O presente estudo tem como objetivo geral avaliar a possível relação/interação do sistema purinérgico com os mecanismos de ação do Ayahuasca, um chá consumido em rituais xamânicos, que possui atividade modulatória em sistemas de neurotransmissão dopaminérgicos e serotoninérgicos. Para tanto, os seguintes objetivos específicos foram delineados:
Objetivos Específicos
• Avaliar os comportamentos exploratório e ansiótico, bem como memória espacial e de reconhecimento de objetos, em ratos submetidos ao tratamento com três diferentes doses de ayahuasca, em comparação ao grupo controle.
• Avaliar expressão dos receptores A2A em estriado, hipocampo e córtex frontal de ratos após o tratamento com insumo de Ayahuasca, em três diferentes doses após 24 e 48 horas do tratamento com o insumo.
• Avaliar as atividades enzimáticas e a expressão gênica das ectonucleotidases e adenosina deaminase em hipocampo, estriado e córtex frontal de ratos após o tratamento com insumo de Ayahuasca, em três diferentes doses do infuso após 1 hora, 24 horas e 48 horas.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
CID PINHEIRO FARIAS2019/03/201631/07/2017
FERNANDA GELATI SEKINE1201/08/201631/07/2017
FERNANDA GELATI SEKINE2019/03/201631/07/2017
HUDSON CRISTIANO WANDER DE CARVALHO119/03/201631/07/2017
JANAINA XAVIER DA SILVEIRA1019/03/201631/07/2017
PAULA POLVORA VICTORIA2019/03/201619/02/2017
ROSELIA MARIA SPANEVELLO219/03/201631/07/2017
WILSON JOAO CUNICO FILHO219/03/201631/07/2017

Página gerada em 22/10/2019 01:12:16 (consulta levou 0.080533s)