Nome do Projeto
Mobiliários para habitação social: proposta de reutilização de paletes e sua percepção e aceitação pelos usuários
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/04/2017 - 31/08/2017
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo - Planejamento e Projeto do Equipamento
Resumo
O resumo trata do mobiliário interno e urbano para Habitação de Interesse Social (HIS), dos conflitos espaciais que ocorrem na interação entre os “espaços de morar” o “morador” e o “mobiliário”. Um dos principais objetivos de programas de construção de HIS é ampliar o acesso à moradia digna e adequada à população de baixa renda. Pois, a habitação figura o rol de necessidades básicas do ser humano, sua dimensão e qualidade são importantes para a saúde, a segurança e a privacidade do usuário. Sendo que a tipologia habitacional, frequentemente ofertada para a HIS não é satisfatórias a demanda habitacional no Brasil, dado que, além do problema das dimensões reduzidas desses espaços, existe a dificuldade de como se equipar esses ambientes, situação essa que representa um conflito entre a tipologia arquitetônica adotada e as reais necessidades de seus usuários. Na maioria das vezes as precárias condições financeiras dessa população influenciam na forma de aquisição do mobiliário, sendo mais frequentes as doações de parentes e vizinhos ou a aquisição dos móveis em lojas populares. Porém, a bibliografia existente salienta que os mobiliários disponíveis no mercado não são adequados às HIS em consequência do modelo mínimo com que estas são projetadas, podendo comprometer o desempenho dos usuários em suas atividades cotidianas. O trabalho está inserido na área de estudo das relações de ambiente e comportamento, a metodologia utilizada é específica desta área: métodos e técnicas de Avaliação Pós-Ocupação (APO). O estudo é conduzido a partir de um estudo de caso representativo: a comunidade residente no PAC – Anglo, localizada na cidade de Pelotas, Rio Grande do Sul. O trabalho trata também da inserção do mobiliário urbano nas áreas de transição entre o espaço público e privado. As ruas são consideradas espaços públicos importantes nessas áreas, pois configuram-se como espaços de sociabilidade destas comunidades, cabendo verificar como os moradores transformam e adaptam esses espaços para melhor utilizá-los.

Objetivo Geral

A pesquisa tem como objetivo geral analisar os conflitos espaciais dos mobiliários inseridos nas Habitações de Interesse Social do estudo de caso e propor diretrizes de mobiliário flexível e multifuncional, para as HIS de 0 à 3 SM. Tem também por objetivo investigar as atividades realizadas pelos usuários nos espaços de transição entre o público e o privado e os mobiliários utilizados pelos moradores nessas áreas.
Como objetivos específicos, considerando a realidade das HIS, pretende-se:
a) Identificar os mobiliários adotados pelos usuários, nas HIS do estudo de caso;
b) Analisar fatores ergonômicos funcionais básicos dos conflitos arquitetônicos entre o mobiliário, o espaço destinado a ele e o morador;
c) Avaliar a percepção e a satisfação dos moradores com a situação atual;
d) Propor diretrizes de mobiliário flexível e multifuncional para o cômodo da habitação que possuir maior índice de sobreposições de atividades;
e) Investigar quais são as formas de repasse dessas diretrizes para os usuários das HIS;
f) Analisar quais os locais são mais utilizados no espaço de transição do público para o privado conforme a classificação feita segundo gênero, faixa etária e estações do ano.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
FABIOLA NUNES DA SILVA601/04/201731/08/2017
HÉLEN VANESSA KERKHOFF2001/04/201731/08/2017
LIZIANE DE OLIVEIRA JORGE201/04/201731/08/2017
NATÁLIA TORALLES DOS SANTOS BRAGA1201/08/201530/09/2016
VANESSA FORNECK1201/10/201631/07/2017

Página gerada em 07/08/2020 12:15:31 (consulta levou 0.791101s)