Nome do Projeto
Desenvolvimento morfológico do casco de potros da Raça Crioula mantidos em sistema extensivo de criação
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
30/03/2016 - 30/12/2017
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica Veterinária
Resumo
A harmonia entre as estruturas do casco equino está relacionada à forma e ao tamanho do dígito, estabelecendo a principal interação entre o membro e o solo. Como tal, não se refere apenas à geometria do casco, mas à sua biomecânica (PARKS, 2005), com implicações subsequentes para o desempenho, lesões e possíveis sinais de claudicação (VAN WEEREN & CREVIER-DENOIX, 2006). Empiricamente, várias características tem sido atribuídas ao desenvolvimento do casco equino. LANDEAU et al. (1983) e KAINER (2006) reconheceram a falsa correlação entre a pigmentação de casco e sua resistência à pressão e tensão. Enquanto HINTZ (1983) descreveu diferentes fatores que auxiliam no crescimento do casco, como por exemplo: ângulo do casco, genética, nutrição, menor uso de membro, estação (verão) e até mesmo presença de umidade no casco. Tradicionalmente, os criadores desta raça adotam o sistema extensivo de criação, com uma menor interferência sobre a estrutura anatômica dos animais. A promoção de eventos esportivos com subsequente valorização zootécnica de equinos desta raça, tem caracterizado uma crescente demanda pelo aperfeiçoamento do sistema de criação atual, com o objetivo de aumentar a performance dos animais. Porém, com a falta de referências sobre o tema, diferentes metodologias tem sido adotadas na abordagem ao dígito de potros em desenvolvimento, e isso dificulta a identificação do momento certo de interferir no desenvolvimento dessa estrutura. Este estudo visa analisar o desenvolvimento morfológico do casco de potros da Raça Crioula mantidos em sistema extensivo de criação, que será realizado em criatórios deste grupo genético, na Região Sul do Estado do Rio Grande do Sul.

Objetivo Geral

Este estudo terá por objetivo avaliar a biometria do casco de potros da raça Crioula desde o nascimento ao desmame, buscando identificar a taxa de crescimento do casco de potros da raça Crioula; o momento exato em que ocorre a troca inteira do estojo córneo fetal e a necessidade de intervenção humana, corrigindo problemas conformacionais da cápsula do casco; como realizar esta intervenção; como o ambiente está interferindo na integridade física do estojo córneo (diferentes regiões do Rio Grande do Sul); determinando os desequilíbrios e os problemas relacionados; e a relação do desenvolvimento da cápsula do casco com algumas características corporais de crescimento, etc.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
AMANDA AZAMBUJA DA SILVA XAVIER430/03/201630/12/2017
ANELISE MARIA HAMMES PIMENTEL230/03/201630/12/2017
CARLA AUGUSTA SASSI DA COSTA GARCIA430/03/201630/12/2017
FERNANDA AQUINO FRANCO430/03/201630/12/2017
JOÃO RICARDO MALHEIROS DE SOUZA330/03/201630/12/2017
LAIS DA SILVA DE CARDOSO430/03/201630/12/2017
LUIZA LOPES DA SILVA430/03/201630/12/2017

Página gerada em 20/01/2021 16:19:06 (consulta levou 0.086844s)